O grupo teria sido surpreendido por uma avalanche na região de Annapurna, no Nepal
7 alpinistas estão desaparecidos na montanha mais letal do mundo

Se você não é um expert em escaladas e alpinismo, vai aqui uma rápida aulinha sobre o tema do nosso texto. Existem no mundo 14 montanhas com mais de 8 mil metros. Annapurna é a décima em tamanho. Mas apesar de não ser a maior do planeta, é a mais perigosa.

Localizado no Himalaia, na região centro-norte do Nepal e ao norte da cidade de Pokhara, o maciço montanhoso tem cinquenta e cinco quilômetros de extensão. Além do cume principal, com 8091 metros, outros quinze picos secundários fazem parte do Annapurna.

O gigante nepalês foi ainda a primeira montanha com mais de 8 mil metros escalada por um homem até o seu cume. No dia 3 de junho de 1950, os franceses Maurice Herzog e Louis Lachanel conseguiram chegar ao ponto extremo do Annapurna.

O que torna a escalada traiçoeira na montanha é o constante risco de avalanches. As rajadas de vento, que atingem a 100 km/h com baixíssima temperatura, dificultam ainda mais os deslocamentos. Para completar o grau de complexidade, o glaciar se assemelha a um labirinto com gigantescos blocos. Constantemente pedaços de gelo se desprendem, trazendo mais ameaças aos escaladores.

Por todos esses motivos, o Annapurna ganhou a fama de ser a montanha mais difícil a ser vencida e também a mais letal. As taxas de mortalidade se aproximam de 40% em quem se aventura por lá.

Em 2014, em uma das maiores tragédias no Nepal, uma tempestade de neve matou cerca de 40 pessoas que participavam de um trekking no Annapurna.

A última notícia dá conta que sete pessoas estão desaparecidas na região. O grupo sofreu um incidente quando estava a uma altitude de cerca de 3.230 metros, perto do campo base.

"Estamos recebendo relatos de que quatro sul-coreanos e três nepaleses ficaram sem contato após o incidente. Uma equipe de resgate foi despachada ontem à noite", disse Mira Dhakal, do departamento de turismo do Nepal nesse sábado.

O chefe de polícia Dan Bahadur Karki afirmou que o mau tempo está dificultando os esforços de resgate.

"A equipe está a caminho. Também temos um helicóptero em espera para decolar se o tempo melhorar", explicou.

Autoridades educacionais da Coréia do Sul disseram que os quatro alpinistas do país faziam parte de uma equipe de professores voluntários que trabalham com crianças no Nepal.

O Ministério das Relações Exteriores da Coréia do Sul disse em comunicado que uma equipe de emergência seria enviada ao Nepal e que as famílias dos desaparecidos foram informadas.

Milhares de turistas visitam a região do Annapurna todos os anos para apreciar as vistas deslumbrantes do Himalaia.

Veja também

Olá, deixe seu comentário para 7 alpinistas estão desaparecidos na montanha mais letal do mundo

Enviando Comentário Fechar :/