O título dela de "consorte oficial" faz parte da realeza da Tailândia, mas a jovem almejava ser muito mais do que a segunda do rei
A amante do rei que queria mandar mais do que a rainha e caiu em desgraça

A Tailândia é um país asiático de regime monárquico constitucional. Assim como no Japão, na Espanha e no Reino Unido o rei não exerce funções políticas. O monarca é apenas o chefe do Estado. Cabe ao primeiro-ministro administrar a nação. Atualmente o posto está sendo ocupado por um general chamado Prayut Chan-o-cha.

Maha Vajiralongkorn chegou ao trono em 2016 com a morte do pai.

Bem antes de morrer, Bhumibol, que reinou por 70 anos, proclamou seu único filho homem como herdeiro em 1971. Maha tinha apenas 20 anos na época.

Vajiralongkorn adotou o título de Rama X, mas a coroação dele só aconteceu cerca de três anos depois da morte do pai, em maio de 2019. Poucos dias antes Maha se casou pela quarta vez.

Nos três primeiros matrimônios, o rei teve relações turbulentas. O primeiro casamento, em 1987, foi com uma prima, a princesa Soamsawali Kitiyakaram. Mas durou poucos anos. Maha trocou a esposa por uma aspirante a atriz conhecida como Yuvadhida Polpraserth.

O casal se juntou em 1984 em outra cerimônia oficial. Dessa união nasceram cinco filhos, incluindo seu primogênito, Juthavachara Mahidol.

O fim do segundo casamento ocorreu quando Yuvadhida fugiu para os Estados Unidos com toda a prole. Ela e os filhos tiveram os títulos reais e passaportes removidos. Por isso, Juthavachara perdeu a chance de ser um sucessor ao trono.

Srirasmi Suwadee foi a terceira esposa. O casamento se formalizou em 2001. Ela era uma mulher que integrava o serviço do príncipe, mas durante quatro anos o enlace do casal foi mantido em sigilo.

Em 2014, Rama X se divorciou mais uma vez, depois que diversos parentes da esposa foram presos. Uma investigação mostrou que pessoas ligadas a família real tentavam lucrar com a proximidade junto ao rei.

Um tio, os pais e três irmãos de Srirasmi acabaram condenados por lesa-majestade e estão na cadeia. A esposa não foi alvo de acusação formal, e hoje vive no anonimato na periferia da capital Bangcoc.

O último casamento foi em maio com sua guarda-costas pessoal e ex-comissária de bordo Suthida Tidjai, de 41 anos. Após a unção ela recebeu o título de rainha Suthida Bajrasudhabimalalakshana.

 

A amante do rei que queria mandar mais do que a rainha e caiu em desgraça Rei Rama X com a rainha Suthida

 

Mesmo casado, pela tradição do país o rei pode se enrabichar com mais mulheres. As amantes, quando se tornam oficiais, recebem o título de "consorte real". Foi assim que Rama X assumiu, em julho, a relação com Sineenat Wongvajirapakdi.

A cerimônia de intitulação da concubina foi realizada apenas dois meses depois de o monarca ter se casado com a rainha Suthida, e no dia em que ele completava 67 anos.

O fato resgatou uma antiga tradição tailandesa. Desde o fim da monarquia absolutista no país, em 1932, o título de "consorte real" não era usado por lá. A última vez que um rei tailandês havia tido uma amante oficial foi na década de 1920.

Historicamente, a instituição de consortes reais é usada pela realeza para garantir a fidelidade de famílias poderosas de províncias do reino. Em outros tempos, esse tipo de bigamia pode ter dado certo, mas desta vez a amante se recusou a aceitar o papel de segunda mulher. Foi aí que começou a quizumba no castelo de Rama X. A vida nababesca e poligâmica do rei virou um inferno.

 

Quem é a amante

 

A "consorte real" do rei da Tailândia é uma mulher de 34 anos com carreira militar. Sineenat, cujo nome de batismo é Niramon Ounprom, nasceu na província de Nan, no norte do país.

Ela se formou na Royal Thai Army Nursing College. Trabalhou como enfermeira nas forças armadas, fez treinamento para piloto de avião no exterior, paraquedismo e serviu na unidade de guarda-costas do rei. Em maio de 2019, Sineenat foi promovida ao cargo de major-geral, antes de se tornar uma acompanhante oficial do monarca.

Mas a boa vida na realeza durou muito pouco. No início da semana, em um comunicado oficial divulgado pelo Grande Palácio de Bangcoc, a corte anunciou que a "consorte real" não faz mais parte da monarquia por ter violado as normas de conduta de cortesãs.

O principal motivo para a destituição da amante teria sido o "mau comportamento e deslealdade contra o monarca" e rivalizar com a esposa do rei. Ao se mostrar "ambiciosa" e tentar elevar-se ao "mesmo status da rainha", ela caiu em desgraça, diz o comunicado do palácio.

Ainda de acordo com a nota, a consorte mostrou desobediência ao casal real e distribuiu ordens sob alegação que haviam partido do rei.

"Ela tem falta de entendimento das boas tradições da corte real. Ela demonstra desobediência ao rei e à rainha", diz o comunicado.

O documento explica também que a amante tentou impedir o casamento do rei com Suthida para ser coroada como rainha. Como punição por ser "ingrata", Sineenat perdeu os privilégios, posto militar e o título de "consorte real", dados por Rama X. 

"A nobre consorte real Sineenat é ingrata e se comporta de maneiras não compatíveis com seu título. Ela também não está satisfeita com o título que lhe foi dado, fazendo de tudo para subir ao nível da rainha", destacou a nota.

 

A amante do rei que queria mandar mais do que a rainha e caiu em desgraça Rei Rama X com a rainha Suthida (direita) e com a amante Sineenat (ajoelhada)

 

As brigas entre a esposa e a namorada do rei eram antigas. Foi por causa da tensão entre as duas que Rama X decidiu dar à amante um título de acompanhante real. Nem assim os conflitos na corte cessaram. Sineenat teria continuado disputando espaços. Ainda recaia sobre ela a fama de ser "desrespeitosa".

Quando o palácio divulgou em agosto que o rei tinha uma nova cortesã, uma série de imagens de Sineenat em ação foram postadas no site oficial da realeza, com uma biografia da militar. Nas fotos ela pilotava um avião vestindo top e segurava uma arma.

Agora, tudo foi removido do site.

 

Eu sou o rei

 

Maha Vajiralongkorn está longe de ser um rei popular como o pai. Considerado um entusiasta do ciclismo e da aviação, ele passa boa parte do tempo na Alemanha. Rama X tem fama de ser mulherengo, irresponsável, excêntrico e gastador, o que faz com que tenha forte rejeição por parte da população.

O monarca ainda coleciona histórias absurdas, como a da nomeação de um cachorro, um poodle de estimação, como major-general da Força Aérea Tailandesa.

Quando o cachorro morreu, em 2015, Rama X organizou um funeral repleto de ritos budistas que durou quatro dias. Um vídeo do poodle comendo um bolo de aniversário também foi exibido. Nas imagens aparecem o rei com uma companheira seminua. A opinião pública tailandesa conservadora ficou horrorizada.

Em seu reinado, Rama X tem procurado consolidar a autoridade da monarquia. Uma de suas atitudes foi assumir o controle da vasta fortuna real e das duas mais importantes unidades militares de Bangcoc. O gesto foi interpretado como uma concentração de poder nas mãos da realeza, fato sem precedentes na Tailândia moderna.

Ele também reintroduziu o chamado Ratchasawat, um código de conduta do período absolutista para aqueles que servem ao rei. Os funcionários do palácio que não seguem a cartilha são severamente castigados.

A monarquia tailandesa é protegida por uma lei de lesa-majestade que pune com multas elevadas e prisão qualquer comentário negativo sobre os membros da família real, incluindo animais de estimação. As penas podem chegar a 35 anos de cadeia.

Ainda não se sabe qual a pena recairá sobre a amante do rei. Segundo o site Insider.com, Sineenat seria uma das mais longevas namoradas do monarca.

Ouvida pelo site da BBC, a professora americana Tamara Loos, de história e estudos tailandeses da Universidade de Cornell, acredita que a destituição de Sineenat tem um significado muito maior para o país. "O rei está enviando um sinal de que não se pode ir contra ele e que, uma vez que você caia em desgraça, não tem controle sobre seu destino. Cada ação dele, econômica, militar ou familiar, revela um exercício irrestrito de poder", afirmou Loos.

 

A amante do rei que queria mandar mais do que a rainha e caiu em desgraça Rei com a sua ex-consorte oficial

 

Veja também

Olá, deixe seu comentário para A amante do rei que queria mandar mais do que a rainha e caiu em desgraça

Já temos 2 comentário(s). DEIXE O SEU :)
adair gomez gomez

adair gomez gomez

ecxlente materia . por isto eu digo escreve coisas inteligentes que a gente lê e comenta sim.
parabéns nota 10
★★★★★DIA 25.10.19 17h16RESPONDER
Giulius Mua
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Obrigado pela leitura e pelas palavras de carinho, algo tão raro hoje. Abraço e bom final de semana. 

★★★★★DIA 25.10.19 20h11RESPONDER
Giulius Mua
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/