Não era a primeira vez que a jovem perfurava o nariz. Mas na última ela acabou contraindo uma grave infecção
A brasileira que ficou paraplégica depois de colocar piercing no nariz

 

Layane tem apenas 21 anos. Como milhões de garotas da geração dela, colocar piercing parecia algo mais do que natural. No lado direito do nariz a jovem já tinha posto três. Mas ao fazer a perfuração no lado esquerdo Layane abriu o caminho para a entrada de uma bactéria. O desfecho dramático dessa história serve de um grande alerta.

Layane mora em Planaltina, no Distrito Federal. A estudante de Recursos Humanos também fazia trabalhos como modelo fotográfica.

Em julho do ano passado, o nariz dela apresentou uma vermelhidão. "Eu achava que era apenas uma espinha, mas ela me causou febre. Como pensei que não fosse nada relevante, cuidei em casa mesmo, com pomadas. Em uma semana, ela aparentemente teria sumido", conta a jovem.

Mas não era nada simples, como se imaginava.

"Lembro que no período da noite quando eu retornei do trabalho, as dores começaram a surgir. Elas iam e voltavam. Tomei medicamentos e elas diminuíram. No dia seguinte, a situação foi igual. Três dias se passaram e as dores ficavam ainda mais fortes. Elas eram nas costas e no pescoço", explicou.

Layane decidiu procurar inicialmente um farmacêutico e depois um posto de saúde.

Mesmo medicada, o quadro dela foi só piorando, até que a modelo começou a perder o movimento das duas pernas e a sensibilidade de partes do restante corpo. "Dos seios para baixo, eu não conseguia sentir mais nada", contou a jovem.

Layane precisou ser levada às pressas para o hospital.

"O médico pediu exames de sangue e de urina. Eu já não conseguia fazer minhas necessidades e tive de colocar uma sonda. Quando saiu o resultado do exame, apontou que eu estava com uma infecção no sangue", explicou.

Ao ser perguntada pelo médico se ela teria tido alguma espinha na região do nariz, a garota revelou que havia colocado um piercing no mês anterior.

"Quando contei isso, ele me disse: o piercing foi a entrada da bactéria em seu corpo", revelou a estudante.

"O médico começou a furar a minha perna e eu, realmente, não estava sentindo nada. Como era um caso grave, fui transferida para o Instituto Hospital de Base, em Brasília", relatou.

As dores se tornaram cada vez mais fortes. "Os médicos não conseguiam ter um diagnóstico exato. Suspeitaram de câncer ou síndrome de Guillain-Barré", diz.

 

O pesadelo da doença

 

A descoberta da grave doença veio com o resultado de uma ressonância magnética. Havia 500 mililitros de pus comprimindo três vértebras da medula espinhal.

Layane precisou passar por uma cirurgia de urgência, para a retirada do líquido.

 

A brasileira que ficou paraplégica depois de colocar piercing no nariz

 

O neurocirurgião Oswaldo Ribeiro Marquez, responsável pelo tratamento da jovem, disse que ela foi vítima de uma bactéria extremamente resistente.

Conhecida como Staphylococcus Aureus, essa bactéria é comumente desenvolvida nas fossas nasais e pode causar mazelas em diferentes níveis quando consegue atingir a corrente sanguínea de uma pessoa.

No caso de Layane, a Staphylococcus entrou no organismo da jovem através de uma infecção no nariz e a deixou paraplégica.

"Foi a primeira vez em que coloquei na parte esquerda do nariz. Também foi a primeira vez em que saiu sangue durante o procedimento para colocar o piercing", revela a vaidosa modelo.

O neurocirurgião Marquez explicou que é possível um piercing deixar uma pessoa paraplégica. "Essa situação pode acontecer quando há alguma complicação em decorrência do piercing. As complicações com o piercing ocorrem quando o objeto abre caminho para infecções".

 

Paraplegia e futuro incerto

 

Layane Dias teve que passar dois meses internada. Foi no hospital que ela soube que estava paraplégica. "Dois dias depois da cirurgia, o médico me disse que eu continuaria sem sentir as minhas pernas", contou.

Mesmo assim, ela ainda sonha em voltar a andar. "Acredito que conseguirei, em algum momento", disse a modelo. Atualmente, ela faz acompanhamento com uma psicóloga.

Para o doutor Marquez ainda é prematuro comentar as reais chances de Layane. "A medicina tem avançado nesse aspecto e há estudos que apontam sobre essa possibilidade. Por isso, não podemos negar que ela retomará os movimentos das pernas, assim como não podemos garantir isso", esclarece.

Layane voltou para casa em setembro, onde vive com a mãe e a avó, mas manteve seu sofrimento reservado apenas a parentes e amigos durante um bom tempo. Só em janeiro ela resolveu contar o que aconteceu em rede social.

Mas Layane não quer que sua história leve as pessoas a desistirem de usar piercing. "O que quero é que tenham mais cuidado. As pessoas precisam conhecer muito bem o local onde vão fazer. Além disso, os profissionais precisam ser extremamente cuidadosos e ter muito cuidado na higienização dos itens", diz.

 

A brasileira que ficou paraplégica depois de colocar piercing no nariz

 

* as imagens que ilustram o texto são da rede social de Layane Dias

 

 

Veja também

Olá, deixe seu comentário para A brasileira que ficou paraplégica depois de colocar piercing no nariz

Enviando Comentário Fechar :/