Uma das empresas mais valiosas do mundo nasceu na garagem de uma casa, depois que seu criador chutou tudo para o alto para realizar um sonho
A história do homem mais rico do mundo

Você talvez já tenha ouvido falar do carequinha dessa foto e da empresa que ele criou. Essa tal de Amazon, um canhão na área de e-commerce. 

Jeffrey Bezos é um desses caras que o mundo rotula de visionário. Normalmente esse tipo de gente tem uma sacada que resolve o problema de muitas pessoas. São os empreendedores que enxergam oportunidade de negócio com soluções mega inteligentes. 

Em 1994, quando tinha 30 anos, Jeffrey percebeu a revolução que a internet estava prestes a realizar na vida e nos hábitos das pessoas. Pensou duas vezes e pulou fora de uma famosa empresa em Wall Street, onde era analista, e se mandou para a costa do Pacífico apostando na criação de um novo negócio que ninguém ainda tinha pensado.

Você quer saber por que o Pacífico ao invés de se manter em New York? 

Jeffrey queria encontrar gente com disponibilidade de capital de risco e lugares que fossem livres de impostos estaduais. Escolheu Seattle. Nascia, ali, a Amazon.com. Sua primeira grande tacada foi a venda de livros pela internet.

O começo da aventura de Jeffrey teve ainda uma "ajudazinha" considerável. Os pais dele arrumaram 300 mil dólares para que o filho tivesse segurança ao abandonar o antigo emprego. Todo o dinheiro foi investido na Amazon.

A mãe de Bezos engravidou quando tinha apenas 17 anos e estudava no ensino médio. Mas Jacklyn Jorgensen foi abandonada pelo marido Ted Jorgensen. Casou-se depois com o imigrante cubano Miguel Bezos quando Jeff tinha 4 anos. Além de ser um pai adotivo Miguel ainda cedeu o sobrenome para o enteado. 

O gênio da Amazon nasceu em Albuquerque, uma cidade que fica no Novo México. Cresceu em Houston, já no Texas, onde estudou na Universidade de Princeton e se formou em Engenharia Elétrica e Ciência da Computação.

Jeff e sua esposa, a escritora MacKenzie, começaram a namorar e se casaram em apenas seis meses. Os dois se conheceram em um evento em New York e ela tomou a iniciativa de chamá-lo para um almoço. Como tudo é precoce na vida dele, em três meses, os dois estavam noivos.

É da área de conhecimento do casal (informática e livros) que veio a inspiração para se lançarem nas vendas on line. A Amazon começou na garagem dos Jeffrey que apostaram em preços baixos de livros e em um vasto catálogo de obras para todos os gostos. Rapidamente o negócio cresceu, cresceu... Cresceu tanto que virou o maior do mundo no segmento. 

No primeiro mês de funcionamento, a Amazon já recebeu pedidos de todos os 50 estados dos EUA, além de 45 países ao redor do globo. 

Mas isso não fez Jeffrey se acomodar e ele, então, partiu para investimentos em outros negócios que são gerenciados pela Bezos Expeditions.

Primeiro fundou a empresa aeroespacial Blue Origin em 2000. Depois comprou o jornal The Washington Post por US$ 250 milhões. Hoje, tem uma dúzia de outros meios de ganhar dinheiro.

Em 2018 Jeffrey Bezos conseguiu mais uma façanha: desbancar do posto de maior milionário do mundo, Bill Gates. O fundador da Microsoft é um frequentador assíduo da posição de número um da lista divulgada todos os anos pela revista Forbes. Ele liderou essa disputa dos mais ricos 18 vezes nos últimos 24 anos.

Está curioso para dar uma espiadela nos nomes dos maiores bilionários entre os bilionários do mundo inteiro? Veja aí quem são os cinco primeiros dessa lista:

1º - Jeff Bezos, US$ 112 bilhões (Amazon/EUA)
2º - Bill Gates, US$ 90 bilhões (Microsoft /EUA)
3º - Warren Buffett, US$ 84 bilhões (Berkshire Hathaway/EUA)
4º - Bernard Arnauld, US$ 72 bilhões (LVMH-Louis Vuitton/França)
5º - Mark Zuckerberg, US$ 71 bilhões (Facebook/ EUA) 

Só mentes ousadas e que tocam grandes empreendimentos. Mas o que chama a atenção nessa seleta lista é "a mais ampla distância entre os dois primeiros colocados registrada desde 2001", segundo a Forbes. 

Bezos embolsou US$ 39,2 bilhões em 2017, o maior faturamento nesse período registrado pela revista que se especializou em “tomar conta” da grana dos ricaços mundo afora. 

Para alcançar esse sucesso, ao contrário do que se possa imaginar, Jeffrey não teve nenhuma pressa. 

Bezos é conhecido por ser um cara extremamente metódico e calculista. Para fazer o site de vendas Amazon nascer, já bem estruturado, ele gastou um ano. A preocupação era fortalecer bem a marca, criar infraestrutura para os negócios e crescer, em vez de só acumular ganhos. O primeiro saldo positivo só veio em 2001.

Ah, só mais um detalhe da vida do casal Jeffrey. 

Embora tenham um dia morando em um apartamento alugado, com apenas um quarto, hoje eles possuem cinco mansões em vários estados norte-americanos. Uma delas era um museu que foi adquirido pela bagatela de US$ 23 milhões e ainda teve que ser reformado para se tornar uma residência.

A família viaja em um jato particular modelo Gulfstream G-650ER, avaliado em cerca de US$ 65 milhões.

Será que o pai biológico de Jeff se arrependeu de ter abandonado a família? Para seu conhecimento, Jorgensen era dono de uma modesta loja de bicicletas em uma cidadezinha da Califórnia, onde consertava “magrelas”. O senhor Ted morreu em 2015. Ele deixou de ter contato com seu filho no final da década de 60 quando Jeffrey passou a ser um Bezos.

Vida de rico tem dessas coisas também. 

                                  A história do homem mais rico do mundo

 

Veja também

Olá, deixe seu comentário para A história do homem mais rico do mundo

Já temos 3 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Ossumane Sevene

Ossumane Sevene

Tudo é passageiro o mais Importante é ter A vida eterna. eu penso!
★★★★★DIA 06.07.19 18h19RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Washington Alves

Washington Alves

Se o Buffett não tivesse doado nada, ele teria mais que o Jeffrey!!!
★★★★★DIA 09.10.18 19h46RESPONDER
Guilherme Mendes
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Boa! Rs. Volte sempre aqui, meu caro. Abraço

★★★★★DIA 10.10.18 03h32RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/