Essa vem de Brasília. Se você acha que a Capital Federal não é capaz de nos presentear com outra história fantástica, confira essa aqui
Advogada vira acompanhante de luxo e dá desconto em troca de doações de alimentos

Se você nunca ouviu falar da advogada Cláudia de Marchi, de 37 anos, vai um resumo da trajetória dela. Essa gaúcha nasceu em Passo Fundo, onde se formou em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade de Passo Fundo, em 2005. Fez pós-graduação  em Direito Constitucional em Porto Alegre e conseguiu a carteira da OAB/RS há 13 anos.

Antes de chegar ao DF, ela ainda foi professora em Sorriso, no estado do Mato Grosso. Lecionou as disciplinas de Direito Constitucional, Direitos Humanos, Direito da Infância e Juventude, Direito da Sociedade da Informação, Fatos Jurídicos, Direito das Obrigações, Direito Contratual, Direito Penal (Crimes Contra a Vida) e Biodireito na UNIC (Universidade de Cuiabá). Mas perdeu o emprego e se mandou.

Na capital da república, Cláudia resolveu deixar os tribunais e a sala de aula para se dedicar a outra profissão, a de acompanhante de luxo.

 

Advogada vira acompanhante de luxo e dá desconto em troca de doações de alimentos

 

A loira ficou famosa. Já escreveu até livros que abordam assuntos palpitantes. O primeiro tem o título de "Contra a maré: minha vida em crônicas e crônicas da vida", publicado em 2017.

Empolgada, um ano depois a advogada/escritora mandou outro para as livrarias, contando casos da sua vida. "De encontros sexuais a crônicas: o diário de uma advogada e acompanhante de luxo feminista", lançado pela Editora Clube de Autores.

Deu tão certo a sacada dela que Cláudia virou tema de reportagens em vários sites do Brasil, América do Sul e da Europa.

Em Brasília, a cortesã é bem conhecida também por sua beleza e relacionamentos. A acompanhante, que é filha de um caminhoneiro e de uma dona de casa, também oferece consultoria para mulheres que precisam "se conhecer melhor e empoderar-se".

De personalidade forte, a garota de programa escondeu a própria identidade por pouco tempo quando ingressou no mundo da prostituição. Durante apenas três semanas ela usou o codinome de Simone Sttefani, depois deixou de lado a fantasia e assumiu quem era verdadeiramente.

Claro que a família toda ficou sabendo que fim tinha levado a advogada gauchinha. A mãe aceitou numa boa a escolha da filha. Dona Joceli apoiou a ideia da nova profissão quando viu Cláudia angustiada depois de ser dispensada do último emprego. Nessa época, a professora já estava divorciada há 5 anos.

"Perguntei para ela: 'mãe, e se eu resolvesse virar prostituta?' Ela me respondeu de imediato que esta seria a melhor decisão da minha vida, já que eu estava desempregada, não pretendia casar e nem entrar em um cargo público", contou ao site G1.

 

Advogada vira acompanhante de luxo e dá desconto em troca de doações de alimentosDona Joceli com a filha Cláudia

 

O pai apenas pediu que a filha cuidasse da saúde. Os tios torceram o nariz, mas a advogada licenciada foi em frente, determinada.

No blog que tem o nome dela, Cláudia de Marchi aborda temas do cotidiano e também divulga o seu trabalho. Cheia de autenticidade e, principalmente, objetividade, a loira de cara manda um recado para quem quer contratar os préstimos dela:

"Se você 'entrou' aqui procurando mais uma 'acompanhante de luxo' que só quer lucro, que vai lhe chamar de 'amor’ e de 'meu bem', fingir orgasmo e massagear o seu ego, você veio ao 'lugar errado!' Resolvi exercitar minha sexualidade fazendo sexo casual, porém, adicionando um plus: o valor do tempo em minha companhia. Não faço nada só para agradar-lhe. Não faço o que não gosto e, menos ainda, com quem não me cativa. Então, explore este site e, apenas após conhecer-me mais, me contate, porque eu nasci para quebrar paradigmas e faço isso todos os dias! Estou aqui para gozar e ser feliz, logo, a sua opinião a meu respeito, não me interessa! Cláudia de Marchi (escritora, advogada e acompanhante de luxo por diversão)".

As fotos da beldade estão lá. Tem também um diário com os encontros sexuais. A cortesã conta muita coisa das saídas com figurões, mas sem dizer o nome dos homens que a contratam. Os textos trazem ainda a preferência política da formosa gaúcha e os foras que ela dá quando se recusa a fazer programas porque não vai com a cara de alguém.

Cláudia se diz feminista e de esquerda, assumidamente sem ter receio de desagradar a qualquer um. Essa semana, depois de ouvir a declaração do presidente Jair Bolsonaro que brasileiro não passa fome, ela reagiu de uma forma surpreendente.

Em seu blog, a acompanhante de luxo fez um anúncio inusitado. Quem contrata-la para programa pode receber um desconto de 100 reais se levar três quilos de alimento não perecível.

A tabela de preços e a promoção funcionam assim. Um programa normal de uma hora com a cortesã custa 850 reais. Quem optar em levar os mantimentos vai pagar 750. O abatimento pode ser ainda maior caso o programa seja de duas horas. Nesse caso, é preciso levar 6 quilos de alimentos para ganhar mais 150 reais de desconto.

Tem também os encontros com homens que querem apenas conversar, sem fazer sexo. Nesse caso, a GP cobra 1.500 reais durante 1 hora. O cliente poderá economizar 100 reais se levar os alimentos.

Se você está se perguntando porque o programa sem sexo é mais caro, Cláudia costuma dar a seguinte resposta: "Eu gosto de transar, não de ficar ouvindo choro. Geralmente, a pessoa quer compartilhar, mas não quer me ouvir. Então, como acho o cúmulo da despersonalização, eu cobro a mais", explicou ao site Metrópoles.

Detalhe: como está bem descrito no blog da escritora, os programas são realizados apenas no apartamento dela ou em hotéis localizados na região do plano piloto, mas quem optar pelo programa com a promoção não tem escolha. Por motivos óbvios terá que ser na casa dela.

Tudo o que for arrecado com a campanha será destinado à creche Pioneira da Vila Planalto, no Distrito Federal.

 

Advogada vira acompanhante de luxo e dá desconto em troca de doações de alimentos

 

Ao blog Fala GM, Cláudia explicou como surgiu a ideia do programa com promoção. "Essa ideia começou antes mesmo da declaração ridícula do presidente [Jair Bolsonaro] e da ministra [Damares Alves] sobre as mangas, negando o fato que existem milhões de pessoas, inclusive crianças, no Brasil passando fome", contou.

A escolha da creche Pioneira para receber os alimentos aconteceu quando a cortesã trocou de endereço. "Eu mudei de residência para que a minha mãe montasse uma loja aqui, na Vila Planalto. E eu queria fazer aqui alguma coisa para ajudar o próximo e sair um pouco dos meus problemas. Agora eu quero focar em ajudar as pessoas, porque enquanto a gente tá reclamando e comendo picanha, tem a pessoa que tá lá sorrindo com a barriga vazia. A gente tem que olhar para os lados. Meu projeto de caridade, eu chamei de Desfoco. Eu vou desfocar dos 'meus problemas' para ajudar as pessoas 'com problemas de verdade'", contou.

O start para colocar em prática o que estava na cabeça da Cláudia veio após ela escutar despretensiosamente uma conversa. "Um certo dia eu ouvi duas crianças conversando que o lanche na creche estava fraco, aqui na Vila Planalto. [Pensou] Poxa, eu posso começar a dar desconto e pedir alguns quilos de alimentos não perecíveis", explicou.

A politizada escritora tem outros planos para no futuro ajudar mais pessoas. Ela planeja também oferecer consultoria jurídica gratuita para mulheres vítimas de assédio e violência doméstica. O local para o atendimento já está definido, vai ser na loja de dona Joceli. Enquanto a mãe vende os artesanatos e peças decorativas na Mimos da Joce, a advogada acredita que possa auxiliar as clientes. "Sobre a minha campanha, eu pretendo aperfeiçoa-lá, trazê-la para a loja. Eu pretendo fazer isso na loja também a partir de momento que for amadurecendo o projeto", fala empolgada.

Como Cláudia quer ainda se engajar em mais projetos sociais na Região Metropolitana do Distrito Federal, nessa sexta-feira, dia 26 de julho, ela lançou no blog outra modalidade para a doação de alimentos. Cada vez que for procurada para um programa e recusar o solicitante, será a vez da própria acompanhante de luxo feminista entregar três quilos de alimento na creche. "Hoje eu criei um projeto. Eu sou famosa por minha seletividade. Eu escolho com que eu me deito. Então, eu dou muito fora, e eu vou levar também três quilos de alimentos por homens que eu rejeitei. É um contra projeto porque eu sei que não vou ter muita quantidade para levar no final do mês", disse.

Os projetos sóciais que a profissional do sexo cria tem regras que ela faz questão de deixar bem claras. O mais recente foi dividido em quatro tópicos que Cláudia mandou por WhatsApp.

1- Eu iniciei humildemente uma campanha que pretendo estender com a Mimos da Joce aqui no bairro que escolhi morar, ou seja, continuo sendo a mesma acompanhante de luxo feminista, seletiva ao extremo e em paz consigo. Pretendo, por exemplo e através da empresa que em breve abriremos (Mimos da Joce), conceder assistência jurídica gratuita à mulheres da comunidade da Vila Planalto que venham a precisar de conselhos jurídicos de uma advogada com mais de 14 anos de experiência e muito estudo nas costas;

2- Não é porque vocês simpatizaram comigo que eu irei, obrigatoriamente, simpatizar com vocês, menos ainda querer transar com vocês, caros machos que me abordam elogiando, cheios de si, mandando foto até da casa e dizendo que querem me conhecer quando vierem à Brasília que eu vou querer vocês! A partir de hoje coloquei contar o que chamo de "cronômetro de machos dispensados": eu vou comprar com meu dinheiro, todo mês, 3 kg de alimentos não perecíveis pra doar para cada fora que eu der. Esse aí já é o segundo hoje! Já temos 6 kg na manhã desta sexta-feira, gente linda!

3- Entendam: eu fiquei famosa por peculiaridades e nada mudou. As peculiaridades se mantêm. Eu não sou, nunca fui e nunca serei uma cortesã comum, e isso não diminui as demais, nem me engrandece, mas eu não faço nada que eu não queira ou com QUEM não preencha os meus requisitos (e são muitos, o direito é meu!). Eu sempre cobrei caro pela hora (começou com R$ 500,00 em abril de 2016), porque eu não "atendo". Eu t*€£¥*<# com entrega. Eu cobro caro porque eu não ajo "profissionalmente"' este é o meu grande "plus" em relação as demais, e isso NUNCA IRÁ MUDAR, a tendência é a seletividade só crescer, como cresceu de 2016 pra cá!

4- E é justamente pelo narrado no ponto acima que colocarei aqui todos os foras que eu der de forma que, ao fim de cada mês, eu vou tirar do meu bolso o dinheiro, comprar os alimentos e doar, já que dispenso analfabetos funcionais, mas eles não deixam de me procurar.

Explicado o regulamento, o blog Fala GM quis saber até quando a cortesã espera seguir na profissão. Cláudia garante que ainda deve ser por muito tempo.

"Eu digo que sexo pago para mim, que eu não chamo de trabalho, é a forma como eu ganho dinheiro, e eu não pretendo nunca parar. Sempre vai ter alguém querendo a mim. Existem duas possibilidades: ou eu parar pela idade, ou porque me apaixonei. É algo que eu não pretendo [risos], mas a gente não pode dizer nunca. Se eu me apaixonar não vou querer ter relações com outro homem porque sou uma pessoa extremamente fiel e romântica", finalizou.

 

Advogada vira acompanhante de luxo e dá desconto em troca de doações de alimentos

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Advogada vira acompanhante de luxo e dá desconto em troca de doações de alimentos

Já temos 18 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Alien Alien

Alien Alien

Perai deixa eu ver se entendi. Ela é feminista e gp? Tipo depois que o cara come ela, ela fala que foi estupro é isso? Kkkkkkk mds que lixo
★☆☆☆☆DIA 01.12.19 01h09RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Ricardo Gomes

Ricardo Gomes

Acho que é um precinho salgado, não? Basta ver as Garotas de programa em sites como o https://spluxo.com/
Ninguem cobra este preço e bem mais bonitas, agora este negocio de 3kg de alimento, meu deus, é sacanagem.
★★★★★DIA 07.11.19 22h09RESPONDER
Alien Alien
Enviando Comentário Fechar :/
James Reis

James Reis

Duvido muito, que um pai sinta orgulho da filha, que se prostiuiu.
★★★★★DIA 06.08.19 21h13RESPONDER
Alien Alien
Enviando Comentário Fechar :/
Joao Silva

Joao Silva

Na guai urus tem coisa muito melhor por 30,00 reais
★★★★★DIA 03.08.19 23h23RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Laender Ferreira dos Santos

Laender Ferreira dos Santos

Que desperdício de tempo nos estudos! Poderia estar fazendo os dois trabalhos. Acho que um não atrapalharia o outro, ainda mais se ela faz sexo por prazer. Fica a dica para ela.

★★★★★DIA 03.08.19 20h39RESPONDER
Guilherme Mendes
Enviando Comentário Fechar :/
Eduardo SANTOS

Eduardo SANTOS

Imagina só o que ela aprendia na escola, na faculdade....

★★★★★DIA 05.08.19 16h25RESPONDER
Alien Alien
Enviando Comentário Fechar :/
marcus martins

marcus martins

1500 a hora de programa.. rsrsrs n precisa mais nada

★★★★★DIA 06.08.19 14h20RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

O espaço é democrático. Cada comentário reflete a opinião pessoal do leitor e precisa ser respeitado. 

★★★★★DIA 22.09.19 00h53RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Tom Jones

Tom Jones

Essa jovem senhora está inflacionando o mercado!
★★★★☆DIA 03.08.19 20h04RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Valéria Domingues

Valéria Domingues

Até prostituta hj em dia com discurso feminista insuportável. Essa não serve nem para Doll de Mgtow. Francamente. Ridícula. A beleza nem de longe corresponde à auto supervalorização.
★★★★★DIA 03.08.19 19h40RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
euler rios ubald

euler rios ubald

Eu sempre disse que a vida de advogado é se envolver em qualquer putaria, eles têm o 'direito'!
★★★★★DIA 30.07.19 14h10RESPONDER
Fernando Giffoni, Valéria Domingues
Enviando Comentário Fechar :/
Jota D

Jota D

Brasília é uma cidade bastante cara. Em outras capitais ela valeria de R$ 150,00 a R$ 250 por hora. Não é feia mas tem coisa muito melhor no mercado. Estou qualificando apenas o serviço, não me refiro à pessoa.
★★★★★DIA 30.07.19 13h02RESPONDER
Fernando Giffoni, Valéria Domingues
Enviando Comentário Fechar :/
Doido de Pedra

Doido de Pedra

Gilbero Almeida disse tudo...melhor comentário, mesmo que venham outros.
★★★★★DIA 29.07.19 08h06RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Igor Hotz

Igor Hotz

R$ 850,00 por uma hora, é de ouro então la embaixo...
★★★★★DIA 28.07.19 15h57RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Gil Costa

Gil Costa

Marketing né, muita demagogia, verdadeiro besteirol. Resumindo simplesmente prostituta.
★★★★★DIA 28.07.19 13h29RESPONDER
Fernando Giffoni
Enviando Comentário Fechar :/
Komiku Bhz

Komiku Bhz

Cobrando 850,00 daria para doar até camarão...
★★☆☆☆DIA 27.07.19 00h54RESPONDER
Fernando Giffoni
Enviando Comentário Fechar :/
Gilberto Almeida

Gilberto Almeida

Se a cortesã desse os R$ 100,00 ao invés de dar desconto por 3 kg de arroz seria muito mais produtivo, portanto está fazendo apenas teatro midiático, típico de esquerdistas. É ridícula!
★★★★★DIA 26.07.19 22h08RESPONDER
Glaucio Pontes, Doido de Pedra, Jota D, Guilherme Mendes, Fernando Giffoni, Valéria Domingues, Alien Alien
Enviando Comentário Fechar :/
Galus Doidus

Galus Doidus

E como ficaria o marketing? Se ela colocar a descrição do preço R$ 850,00 sendo que R$ 100,00 serão doados para a caridade não chama tanta a atenção quanto R$ 850,00 com desconto de R$ 100 caso o cliente leve 3 kgs de alimento.
★★★★★DIA 29.07.19 16h26RESPONDER
Fernando Giffoni
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/