Há tempos a polícia da Índia estava a procura do homem que teria abatido vários animais
Caçador é preso por matar urso e comer o pênis como afrodisíaco

Crença é crença, cada um tem a sua, mas a desse indiano talvez você nunca tenha ouvido falar. Yarlen é integrante de uma tribo nômade chamada Pardhi-Behelia. Esse grupo vive tradicionalmente em florestas e tem a caça como modo de sobrevivência.

Eles acreditam ainda que o órgão sexual do urso-preguiça é um alimento afrodisíaco. A vesícula biliar dos animais também teria propriedades especiais que combatem a impotência sexual dos homens.

Foi assim que Yarlen embarcou na onda das caçadas. Desde os 15 anos, ele tem se alimentado de testículos de urso e ganho dinheiro, ao matar ou vender animais selvagens ameaçados de extinção, incluindo tigres que habitam as regiões central e oeste da Índia

Como no país é proibida a caça de animais - uma lei que vale também para comunidades tribais -, Yarlen tem se dado mal com as autoridades desde 2013, quando foi preso pela primeira vez. Na época, a polícia tinha encontrado duas carcaças de ursos-preguiça sem pênis nem vesícula biliar no Parque Nacional de Kanha, uma famosa reserva de tigres no estado de Madhya Pradesh. O Departamento de Proteção da Fauna e da Flora formou uma unidade especial para estudar o caso.

O caçador passou um ano na prisão até pagar fiança e sair em liberdade condicional. Pouco depois ele desapareceu.

Nos últimos 6 anos, Yarlen foi procurado incessantemente pela polícia depois que mais animais foram encontrados mortos. Em pelo menos 12 operações das equipes de segurança ele conseguiu escapar. O "esconde-esconde" terminou no último dia 19, quando o caçador acabou detido.

Yarlen estava no estado de Gujarat. De acordo com a polícia, o jovem usava identidades falsas para escapar das autoridades. "Montamos um grupo especial para rastreá-lo e prendê-lo. Foi nossa busca mais longa, durou seis anos", afirmou Ritesh Sirothia, do departamento florestal de Madhya Pradesh.

 

Caçador é preso por matar urso e comer o pênis como afrodisíaco

 

O sucesso da investida sobre o voraz caçador só foi possível depois que Sirothia liderou uma força-tarefa montada para localizar o suspeito. Atualmente Yarlen é investigado pelo envolvimento em um comércio ilegal de tigres no país.

Segundo o jornal Times of India, o suspeito admitiu para a polícia ter matado vários tigres, muitos ursos e centenas de javalis e pavões-reais.

Pesa ainda sobre ele a suspeita de ser o autor da morte de uma tigresa desaparecida da reserva de Pench, em 2012. Um ano depois, a pele do animal apareceu no Nepal.

Sobre os ursos-preguiça, o funcionário florestal Sirothia explicou à imprensa que Yarlen vendia a vesícula das caças para empresários de todo país, que acreditam na versão do aumento da libido de homens.

A bile do urso, produzida no fígado e armazenada na vesícula biliar, tem sido usada na tradicional medicina chinesa por centenas de anos. Quem se dispõe a comprar o órgão paga um preço elevado no ilegal mercado internacional.

O urso-preguiça é uma espécie classificada como vulnerável.

 

A Índia e os tigres

 

Apesar da caça implacável de tigres, a Índia abriga mais de 75% da população mundial desses felinos. Pelo último censo realizado em 2018, existiam cerca de 3.000 animais nas florestas do país. O número apurado representou um aumento de 30% nos últimos quatro anos, e mais do que o dobro se comparado com 2006, quando havia 1.411 exemplares em território indiano.

O dado revelado pela pesquisa mostrou ainda uma tendência muito diferente da realidade que se desenha pelo restante do mundo. O tigre selvagem anda à beira da extinção em outras partes do planeta, graças a caça e a expansão da presença humana.

Em 2010, em uma cúpula na Rússia, autoridades fizeram um apelo para que o homem não exterminasse com a espécie. Treze países, incluindo a Índia, se comprometeram a duplicar o número de tigres em seus territórios.

Após o anúncio da prisão de Yarlen, o governo da Índia afirmou que atua para oferecer alternativas econômicas para as tribos nômades que mantêm a tradição de caçar em florestas, e que muitas ainda continuam vivendo à margem da sociedade.

 

* a foto da capa é meramente ilustrativa e pertence ao site Pixabay

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Caçador é preso por matar urso e comer o pênis como afrodisíaco

Já temos 1 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Francisco Arantes Pereira

Francisco Arantes Pereira

Que ele apodreça na cadeia.
★★★★★DIA 26.10.19 17h39RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/