Se o COI topar, vai ser a primeira vez que a torcida sai das arquibancadas para se transformar no próprio evento olímpico

O surgimento dos animadores de esportes foi meio sem querer. Aconteceu nos Estados Unidos em 1880. Já tem quase 140 anos. Começou com gritos de incentivo para os atletas da Universidade de Princeton. Não era nada se comparado com os cantos que se ouve hoje nos estádios, mas serviu de inspiração para que um aluno levasse a ideia de torcida organizada para uma outra universidade. A brincadeira cresceu. Além dos gritos de guerra surgiram também coreografias. A turma passou a ser chamada de cheerleader (chefe de torcida). Com o tempo, se transformaram em equipes semi profissionais e que, agora, disputam campeonatos organizados por entidades próprias. As competições tem regulamento bem específico. No Brasil tem campeonatos também e um grupo de mineiras acaba de ser tornar a melhor do país no nível 2. 


Princeton, o início de tudo 

 

O primeiro brado para empolgar uma equipe da Universidade de Princeton foi mais ou menos assim:

 
“Ray, Ray, Ray! 

Tiger, Tiger, Tiger! 

Sis, Sis, Sis! 

Boom, Boom, Boom! 

Aaaah, Princeton! Princeton! Princeton!”.

 

Deve ter sido uma baita inovação. Um graduado da universidade, Thomas Pebles, gostou tanto que levou a novidade para a Universidade de Minnesota. Quatro anos depois um outro estudante, chamado Johnny Campbel, aperfeiçoou a forma de empolgar as equipes. Ele teria reunido um grupo muito maior de torcedores para gritar: 


“Rah, Rah, Rah! 

Ski-u-mah, Hoo-Rah! 

Hoo-Rah! 

Varsity! Varsity! Varsity! 

Minn-e-so-tah!”.

 

Por isso, é atribuído a Campbell o título de primeiro líder de torcida. No dia 2 de novembro de 1898, a Universidade de Minnesota avançou um pouco e criou um grupo formado por seis estudantes para entusiasmar ainda mais o público. Campbell era o líder principal. Estava formada a primeira equipe cheerleading (esporte líder de torcida).

No começo apenas homens faziam parte dos times de incentivo. A entrada das mulheres aconteceu em 1923. O motivo seria a falta de modalidades esportivas para as meninas nas universidades e o fato dos jovens estarem sendo recrutados para a guerra. 

Hoje, em quase todos os esportes os cheerleaders estão presentes. Eles e elas fazem parte do espetáculo esportivo. Nas escolas também. Das turmas do ensino fundamental às universitárias existem práticas para os alunos. Em algumas cidades têm aulas até para crianças à partir dos três anos de idade. A popularidade e a organização das equipes cresceram tanto que o cheerleading acabou virando esporte. Desde 1978, são realizados campeonatos nos Estados Unidos. A rede ESPN transmite as principais competições.

Mas isso não é apenas "coisa de americano". No Brasil a ideia está disseminando também. É verdade que ainda com pouca visibilidade, mas já tem vários grupos. Tem também um campeonato, seguindo o modelo dos Estados Unidos. 

O Campeonato Brasileiro de Cheerleader já teve duas edições. A de 2018, foi realizada no último final de semana no Rio de Janeiro. Estavam lá representantes de cinco estados. As mineiras ganharam pela primeira vez. A equipe Eagles é comandada por uma gata de sangue brasileiro, mas com um coração bem apaixonado pelos Estados Unidos. 


As mineiras e o título de campeãs em 2018

 

Lara Magalhães cresceu até os 12 anos em Sabinópolis, na região do Vale do Rio Doce, quando a família partiu para Orleans. A mineirinha precisou se adaptar a mudança de cultura, tradição e hábitos, o que foi essencial para que ela conhecesse o esporte que é muito praticado nas escolas. Lara gostou. Gostou tanto que virou praticante de cheerleading quando foi frequentar as aulas do ensino médio na Nauset Regional High School, na temporada de Inverno 2005/2006. 

"Quando eu cheguei nos Estados Unidos fui convidada para ir a um treino e me apaixonei pelo esporte. Não consegui parar mais. No meu terceiro ano eu fui a capitã do time. Para ser a capitã tem uma cobrança de responsabilidade maior. Você precisa ter notas boas e participação na comunidade. O seu papel de cheerleader vai além de sala de aula, de quadra, de tatame de tudo", explica Lara.

A volta para o Brasil aconteceu em 2011, ano em que, por coincidência, estava sendo realizado o primeiro campeonato nos país. Mas no retorno Lara precisou primeiro organizar a vida profissional (ela é professora de inglês), para depois ajudar a estruturar melhor o esporte por aqui. Em 2016, a líder fundou o Cheerleading Eagles, em Belo Horizonte. 

"O Cheerleading Eagles surgiu quando eu trabalhava no Promove. Um parceiro nos procurou pedindo um espaço para que um time de futebol americano treinasse aqui, e eles não tinham cheerleaders. O meu chefe falou: ‘deixa que a Lara cuida disso’. Logo eu, que ficava atormentando a vida dele para ter um cheerleading por ser uma atividade universitária. Eles me colocaram à frente desse projeto e a gente desenvolveu com um carinho especial o Cheerleading Eagles", conta a fundadora do time. 

No ano passado a equipe de Lara ficou com a medalha de bronze no Campeonato Brasileiro. No último sábado, no Rio de Janeiro, elas ganharam o ouro. A competição foi realizada na Arena Carioca 3, que fica no Parque Olímpico da Barra. 

"Entre as categorias que participaram do Campeonato tivemos a All Stars, que não tem vínculos com escolas, faculdades e clubes, são os ginásios independentes, e também teve uma grande participação de universitários. A Eagles foi a campeã no nível 2 da All Stars", relata eufórica a campeã. 

 

Cheerleading, um esporte que caminha para virar modalidade olímpicaEquipe Cheerleading Eagles (Foto: organização do evento)


Cheerleading pode virar esporte olímpico 

 

E o que falta agora para o cheerleading se tornar um esporte olímpico? Em primeiro lugar é necessário dizer que a porta do Comitê Olímpico Internacional está aberta e boa parte do percurso para atravessa-la já foi percorrido. 

Em 2016, o conselho executivo do COI reconheceu a União Internacional de Cheerleading (ICU). Essa é a parte inicial do processo para que um esporte seja declarado oficialmente como olímpico. 

Para que a modalidade agora entre em uma edição dos jogos será obrigatória a comprovação de que homens estejam praticando esse esporte em pelo menos 75 países de quatro continentes. As exigências com as mulheres são um pouco menor. Elas devem atestar a existência de times cheerleading em 40 países de três continentes. 

Depois, um país sede dos Jogos tem que solicitar a inclusão de novas modalidades. Nesse caso, a popularidade e a audiência pesam bastante. 

"A expectativa de virar um esporte olímpico tá muito alta devido ao processo bem adiantado. No Brasil a gente já trabalha com a subsecretaria do legado Olímpico para os cheerleading usarem as arenas construídas para a Olimpíada do Rio. A gente sabe que os Estados Unidos, Canadá e Inglaterra são seleções que estão muito a frente, mas o brasileiro tem uma garra que o europeu não tem e eu dependo disso", finaliza a empolgada líder. 

 

Cheerleading, um esporte que caminha para virar modalidade olímpica Lara Magalhães (Foto: Hamílton Flores)


Se você quiser conhecer um pouco mais sobre os critérios de uma competição e como foi o Campeonato Brasileiro de 2018, confira o vídeo da Lara Magalhães no alto da página.

 

* a foto da capa é de autoria do profissional Osmar Ladeia

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Cheerleading, um esporte que caminha para virar modalidade olímpica

Já temos 34 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Michele Paula

Michele Paula

Parabéns a cada uma de vocês, pelo esforço e dedicação. Brilharam ????????????
★★★★★DIA 25.12.18 23h11RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Michele, obrigado pela visita ao blog. Abraço.

★★★★★DIA 26.12.18 09h12RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
lilian fidelis

lilian fidelis

Estamos torcendo por todas, meninas maravilhosas. Parabéns
★★★★★DIA 22.12.18 21h52RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Lilian, obrigado por visitar o blog e deixar o seu apoio as meninas. Abraço.   

★★★★★DIA 22.12.18 23h09RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
lilian fidelis

lilian fidelis

Estamos torcendo para que si torne um esporte olímpico parabéns meninas .parabens
★★★★★DIA 22.12.18 21h48RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Estamos todos nessa torcida. Abraço.

★★★★★DIA 22.12.18 23h10RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
SIMONE OLIVEIRA

SIMONE OLIVEIRA

5. maravilhoso se ocuparem e dedicarem ao esporte que envolve exercício, dança e habilidade e no futuro ser modalidade olímpica é super interessante. O Brasil tem potencial!
★★★★★DIA 22.12.18 16h56RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Obrigado pelo comentário, Simone. Abraço.

★★★★★DIA 22.12.18 17h18RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Wederson De Jesus

Wederson De Jesus

Se todos o time de futebol investissem nessa modalidade, tenho certeza que seria muito mais bonito ,teria um público muito maior .seria mais completo .as líder de torcida sempre dá um show . todos os países deveriam sim competir as olimpíadas . força aí Lara Magalhães,está no caminho certo .
★★★★★DIA 21.12.18 23h57RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Wederson, estamos demorando para entender que o público que vai aos estádios está querendo ver muito mais do que apenas um jogo de futebol. Precisamos pensar em espetáculo. Grande abraço.

★★★★★DIA 22.12.18 01h24RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Natan Santana

Natan Santana

Esporte impressionante que da gosto de se ver, parabéns a todos que se dedicam a essa arte.
★★★★★DIA 21.12.18 20h34RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Obrigado pela vista, Natan! Abraço.

★★★★★DIA 21.12.18 22h12RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Maria Barreto

Maria Barreto

Lindas essas meninas. Parabéns mineirinhas.Tem vaga pra gordinha
★★★★★DIA 21.12.18 17h05RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Maria, o esporte tem vaga para todo mundo. As meninas mostraram que com determinação é possível. Abraço.

★★★★★DIA 21.12.18 18h35RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Valeria Sena

Valeria Sena

Parabéns Kate, você brilhou.????????????????????
★★★★★DIA 21.12.18 13h22RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Parabéns, mesmo. Seu fã clube também é grande, Kate.

★★★★★DIA 21.12.18 13h35RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus, Kate sherliden Braga
Enviando Comentário Fechar :/
Valeria Sena

Valeria Sena

Esse esporte é muito legal, precisamos de mais investimemto...e o ouro esse ano para as mineiras foi bem merecido, porque você ver o amor pelo que faz no rosto das meninas...parabéns a todas...
★★★★★DIA 21.12.18 13h15RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Valéria, não é fácil para ninguém ser um campeão. Essas memninas precisaram se esforçar muito. Estão de parabéns. 

★★★★★DIA 21.12.18 13h17RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus
Enviando Comentário Fechar :/
Kate sherliden Braga

Kate sherliden Braga

Sou cheerleading da Eagles com muito orgulho, e agradeço a Lara pelo excelente trabalho que ela faz.
★★★★★DIA 21.12.18 13h14RESPONDER
Valeria Sena, Geisiane Moreira Braga de Jesus, Natan Santana
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Parabéns para você também, Kate. 

★★★★★DIA 21.12.18 13h15RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus
Enviando Comentário Fechar :/
Valeria Sena

Valeria Sena

Muito legal Kate, você brilhou..parabéns.
★★★★★DIA 21.12.18 13h20RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Bacana o reconhecimento e o carinho de todos vocês pelas atletas. 

★★★★★DIA 21.12.18 13h44RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus
Enviando Comentário Fechar :/
Patrícia Ribeiro

Patrícia Ribeiro

Lindo lindo
Parabéns a todas as meninas
★★★★★DIA 21.12.18 13h08RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Todas elas merecem os parabéns. As meninas encantam com suas apresentações. Abraço, Patrícia. 

★★★★★DIA 21.12.18 13h16RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus
Enviando Comentário Fechar :/
Kate sherliden Braga

Kate sherliden Braga

Sou cheerleading da Eagles com muito orgulho, e agradeço muito a Lara pelo excelente trabalho que ela faz.
★★★★★DIA 21.12.18 12h52RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Parabéns, Kate.

★★★★★DIA 21.12.18 13h18RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus
Enviando Comentário Fechar :/
Laudiceia Dutra

Laudiceia Dutra

Continue crescendo , rumo ao internacional,parabens
★★★★★DIA 21.12.18 12h51RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Obrigado pela visita, Laudiceia. 

★★★★★DIA 21.12.18 13h18RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus
Enviando Comentário Fechar :/
Laudiceia Dutra

Laudiceia Dutra

Meninas maravilhosas,deram tudo de si , esperamos que cada fia melhorem para ganharem o prêmio internacional ,parabens . Laudiceia Dutra
★★★★★DIA 21.12.18 12h49RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

O caminho natural será esse caso o trabalho continue recebendo incentivo e apoio. Abraço.

★★★★★DIA 21.12.18 13h19RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus
Enviando Comentário Fechar :/
Marcos Nascimento

Marcos Nascimento

top , precisamos de investimento nessa modalidade para proporcionar mais pessoas a praticar o esporte no Brasil
★★★★★DIA 21.12.18 12h28RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus, Kate sherliden Braga
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Boa, Marcos! Essas meninas são umas guerreiras. O índice de lesões nas equipes é altíssimo. Nos Estados Unidos é o esporte com maior incidência entre as mulheres. Abraço.

★★★★★DIA 21.12.18 12h36RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus, Kate sherliden Braga, Natan Santana
Enviando Comentário Fechar :/
Geisiane Moreira Braga de Jesus

Geisiane Moreira Braga de Jesus

E um esporte linda de vê . fiquei impressionada com essas meninas é um esporte apaixonante .vale a pena.
★★★★★DIA 21.12.18 12h10RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus, Kate sherliden Braga, Natan Santana
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Geisiane, essas atletas fazem um grande esforço e tem um minímo de reconhecimento. Existe ainda uma confusão entre ser uma cheerleader e uma garota pomponete. São propostas diferentes para animar a torcida. Muito obrigado por prestigiar o nosso blog. Venha sempre nos visitar. Abraço.

★★★★★DIA 21.12.18 12h31RESPONDER
Geisiane Moreira Braga de Jesus, Kate sherliden Braga
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/