O negócio é oferecido nos Estados Unidos e tem muita gente realizando a fantasia de ter relação sexual em pleno ar
Companhias vendem voos para casais transarem nas alturas

Ter um momento de prazer durante um voo faz parte da fantasia de muita gente. É isso o que pensam duas empresas de taxi aéreo dos Estados Unidos que resolveram faturar com a tara desse pessoal. Para realizar o desejo dessa turma, os donos do negócio resolveram vender pacotes especiais para os casais. Opa! Tem clientes que querem realizar fantasia com mais de um parceiro. Quem conta essa história no mínimo inusitada é o site da BBC News.

A matéria traz mais ou menos o seguinte. Se você ouvir alguém dizendo que tem um desejo de fazer sexo nas alturas não se assuste porque isso é muito mais comum do que se imagina. Nos Estados Unidos esse tipo de fantasia virou negócio e ganhou até nome próprio: “mile-high club" (o clube da milha de altura).

E isso não é novo por lá. Desde 1991 as empresas têm colocado grana nos cofres realizando o sonho dos apetitosos sexuais. David MacDonald é o dono da Flamingo Air. A empresa aérea dele oferece voos charter em Cincinnati. "Por US$ 495, proporcionamos a você e sua acompanhante um voo de uma hora em um avião privado, com cortinas que te separam do piloto", explicou à BBC.

Para dar mais espaço para as estrepolias a bordo a companhia faz rápidas adaptações na aeronave. "Nós removemos a fila central de assentos e enchemos o espaço com almofadas. O preço inclui champagne e chocolates. É algo especial para fazer com alguém especial", completa.

 

Companhias vendem voos para casais transarem nas alturas

 

O dono da Flamingo Air tem um jeito bem especial para "vender" os serviços da empresa. A propaganda dele é sútil para atingir o público alvo. MacDonald sugere que os voos ofereçam romance, e não simplesmente sexo. Para isso, os voos "românticos" da Flamingo Air incluem champanhe e chocolate para adoçar os acalorados encontros no ar.

Mas, qual é o perfil do público que contrata esse tipo de voo? A explicação do boss da Flamingo é surpreendente.

"A maioria dos nossos clientes são casais de 35 a 65 anos de idade. Ainda que, de vez em quando, trios já tenham contratado nossos serviços", disse MacDonald.

As revelações inesperadas não pararam por aí. Mac revela a caixa preta dos aviões que circulam levando segredos cabeludos. Segundo ele, muitas mulheres casadas contratam o serviço, mas não é para voar com os maridos.

"Descobrimos que esse é um mercado estritamente feminino. Nós fizemos milhares de voos assim e, com exceção de uns 10 casos, são as mulheres que fazem as reservas. Elas gostam do romance que a experiência proporciona", afirma.

Se você tá curioso se tem muita gente disposta a gastar cerca de dois mil reais em um voozinho desses, saiba que, vira e mexe, tem cliente contratando a Flamingo Air. A média é de três voos por semana. Isso em períodos normais porque na época do Valentine's Day - o equivalente ao dia dos namorados no Brasil -, que acontece em 14 de fevereiro, a empresa faz até dez voos por dia.

O empresário garante que as viagens amorosas fazem tanto sucesso que até membros de organizações religiosas recomendam o serviço a casais em crise. "É uma estratégia para apimentar a relação", diz.

O voo personalizado vai muito além de apenas casais com fantasias. Aniversariantes e pessoas querendo comemorar datas especais também cruzam os céus de Ohio a bordo das aeronaves. MacDonald revela que três casais se casaram em pleno ar, mas nesses casos com restrições. "Eles não consumaram o matrimônio no voo", explica. "Infelizmente, o padre estava a bordo também."

 

Companhias vendem voos para casais transarem nas alturas

 

Concorrente nas terras dos cassinos

 

A Flamingo não é única empresa aérea americana que oferece os voos para quem tem apetite sexual nas alturas. Em Las Vegas outra companhia, chamada Love Cloud (Nuvem do Amor), também entrou pra valer no fretamento do amor.

A propaganda do Love Cloud na internet aguça a vontade dos casais sugerindo que os voos podem ajudar a renovar o casamento. No site oficial da empresa e no Facebook tem textos até em alemão oferecendo a esbórnia aérea. Os voos são anunciados com duração de 30 minutos a uma hora e meia, em uma altitude de 5.280 pés, e podem ter deliciosos jantares. O preço dessa brincadeira? De 800 a 1.300 dólares.

Os casais em lua de mel ainda podem incluir no serviço o transporte de ida e volta entre o aeroporto e o hotel onde estão hospedados em uma luxuosa limusine. Mas se você ficou interessado saiba que aí o preço é a combinar. O que todos eles garantem é que se você ficou animado com essa farra aérea o seu desejo secreto será guardado a sete chaves.

"Nós sempre prezamos muito pela discrição nesse negócio", afirma MacDonald

 

Na Europa também

 

Os voos eróticos não são exclusividade de americanos excêntricos ou aventureiros. Saiba que na Europa também tem um serviço parecido, só que bem mais caro. Fica em Hampshire e oferece champagne, chocolates, interior da aeronve decorado com flores e um pequeno banheiro em um jatinho com cabine fechada, ou seja, sem a tal cortininha que separe o piloto da cama dos amantes. Preço: 37 mil reais. E o dono fez questão que ficasse bem claro no anúncio da empresa. Você precisa levar a acompanhante. A companhia ainda não oferece modelos para a diversão sexual.

 

Companhias vendem voos para casais transarem nas alturas

 

 

 

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Companhias vendem voos para casais transarem nas alturas

Enviando Comentário Fechar :/