Sanduba dos americanos tem quase 30 quilos. A favor dos paraguaios há um hot dog gigante com mais de 200 metros
EUA x Paraguai: Guinness decide quem fez o maior cachorro-quente do mundo

Que americano é fissurando em cachorro-quente você já deve ter ouvido falar. Tem até concurso anual para se conhecer os grandes vorazes de hot dog. A competição faz parte das festividades do dia 4 de julho, em Nova Iorque, quando os americanos comemoram o dia da Independência.

O atual rei dos sandubas de salsicha no Nathan’s Famous July Fourth é um homem chamado Joey Chestnut. Pensa em um glutão capaz de engolir 74 sanduíches. Pensa! É ele. Tem que se registrar, ainda, que foi em apenas 10 minutos.

A façanha histórica de Joey foi alcançada no ano passado. O antigo recorde também era dele. Em 2017, ele devorou 72 hot dog em 11 minutos.

O concurso existe desde 1972, em Coney Island. Na edição desse ano, Chestnut aparece novamente como o favorito. Se ele ganhar outra vez, será pela quarta vez consecutiva.

A mania de grandeza dos americanos quando o assunto é cachorro-quente, agora levou uma rede de sanduíches a produzir o maior hot dog que já se teve notícia por lá. Pelo menos é o que os donos da Feltman's tinham em mente.

Essa semana eles fizeram um bitelo com um metro e meio de comprimento e pesando 29,9 quilos. O detalhe é que a bisnaga de carne era 100% pura. Para transportar o cachorro-quente até um grelhador, onde ele cozinhou por duas horas, foram necessários três homens.

Mas desta vez, o insaciável Joey Chestnut não comeu tudo sozinho. A Feltman's cortou o cachorro-quente em várias fatias. Cada pedaço foi coberto com mostarda e chucrute, e depois vendido a dez dólares, em uma festa em Manhattan. A renda foi toda destinada ao Headstrong Project, uma organização sem fins lucrativos, voltada para a saúde mental de veteranos.

O proprietário do Feltman's, Michael Quinn, agora espera que o cachorro-quente da lanchonete dele seja reconhecido como o maior do mundo pelo Guinness. Uma equipe da empresa que certifica os recordes esteve em Manhattan acompanhando o evento. A confirmação de que o hot dog de 29,9 quilos é o maior de todos os tempos deve sair em três meses.

Mas não vai ser tão fácil o reconhecimento. Quem ameaça o título dos americanos é outro exagerado cachorro-quente feito na cidade de Mariano Roque Alonso, no Paraguai, em 2011.

A iguaria mediu 203, 8 metros de comprimento, pesou 120 quilos e fez parte das comemorações dos 200 anos de independência do país.

Resta saber quais critérios o pessoal do Guinness vai adotar porque, na verdade, os sanduíches tinham características bem diferentes.

No Brasil, o maior que se tem notícia foi um cachorro-quente com 8,72 metros de comprimento e pesando 91,15 quilos. Quinze pessoas ajudaram o empresário Wellington Fábio Benedetti a fazer o sanduíche na cidade de Quatro Barras, região metropolitana de Curitiba.

"Me desafiaram a fazer o cachorro-quente e, como gosto de desafios, topei. O mais difícil foi assar o pão e preparar a salsicha", afirmou na época o dono da lanchonete Dogão do Elitinho. Ao todo, foram usados 12,25 quilos de salsicha, um pão de 20 quilos, tomate, milho, batata palha e maionese.

Veja também

Olá, deixe seu comentário para EUA x Paraguai: Guinness decide quem fez o maior cachorro-quente do mundo

Enviando Comentário Fechar :/