As reprises de fim de ano são uma ótima oportunidade para rever ou assistir pela primeira vez muitos programas bem interessantes que foram exibidos nos últimos meses. Um desses "presentes" foi o especial que a Globo News gravou com Fernanda Montenegro. Ao completar 89 anos, a "senhora" da dramaturgia fez uma revelação emocionante

No meio da correria de 2018, talvez você nem tenha ficado sabendo que a genial Fernanda Montenegro lançou mais um livro. Rolou em julho. A obra mais recente da atriz e escritora tem o título Itinerário fotobiográfico. Fernanda reuniu centenas de imagens, cartas, textos e depoimentos inéditos. Tudo estava guardado em um arquivo pessoal. Para divulgar o novo trabalho literário, Montenegro concedeu uma bela entrevista ao repórter Edney Silvestre. O material acabou dividido em duas edições do programa Milênio, da Globo News. Em um deles, provocada por Edney, a atriz revelou, segurando lágrimas, a admiração pelo escritor português Fernando Pessoa e, em especial, a preferência por um poema chamado "Aniversário". 

 

Fernanda Montenegro e Edney Silvestre (Foto: Divulgação)

 

A confissão de Montenegro reflete uma grande nostalgia da atriz, que completou 89 anos no dia 16 de outubro. Quem viu o programa acompanhou o esforço da rainha da dramaturgia para não chorar ao falar de um de seus inspiradores e a obra que ele deixou.

 

Um português de duas línguas

 

Fernando Pessoa nasceu em Lisboa no dia 13 de junho de 1888. Como o padrasto dele, João Miguel Rosa, era comandante militar e foi nomeado cônsul em Durban, a família teve que se mudar para a África do Sul. 

Essa é a razão para o escritor lusitano ter escrito vários poemas em inglês. O primeiro foi quando ele tinha apenas 13 anos. Muito jovem Fernando foi estudar na Universidade de Capetown, em Cabo da Boa Esperança. 

Pessoa cursou ainda filosofia na Faculdade de Letras em Lisboa, mas abandonou a universidade depois de um ano. 

Foi trabalhar como tradutor de correspondências comerciais e em revistas, se dedicando a artigos sobre críticas literárias. Só quando já tinha 20 anos, Fernando passou a escrever poesias em português.

A produção de textos do escritor é enorme. Mas em vida ele publicou apenas três livros em inglês e um em português. Uma de suas características era criar heterônimos (nome ou personagem para assinar obras com estilos literários diferentes). 

Por isso, é comum você encontrar muitos textos de Fernando Pessoa assinados por personagens inventados pelo próprio escritor. O mais famoso deles é Álvaro de Campos, um português que teve uma educação inglesa e se tornou engenheiro. Era um homem inconformado com as situações que presenciava, e escrevia manifestos em forma de poesia.

Foi usando esse heterônimo que Pessoa assinou o poema "Aniversário", um dos prediletos de Fernanda Montenegro. 

  

Aniversário

 

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos, 

Eu era feliz e ninguém estava morto. 

Na casa antiga, até eu fazer anos era uma tradição de há séculos, 

E a alegria de todos, e a minha, estava certa com uma religião qualquer. 

 

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos, 

Eu tinha a grande saúde de não perceber coisa nenhuma, 

De ser inteligente para entre a família, 

E de não ter as esperanças que os outros tinham por mim. 

Quando vim a ter esperanças, já não sabia ter esperanças. 

Quando vim a olhar para a vida, perdera o sentido da vida. 

 

Sim, o que fui de suposto a mim-mesmo, 

O que fui de coração e parentesco. 

O que fui de serões de meia-província, 

O que fui de amarem-me e eu ser menino, 

O que fui — ai, meu Deus!, o que só hoje sei que fui... 

A que distância!... 

(Nem o acho... ) 

O tempo em que festejavam o dia dos meus anos! 

 

O que eu sou hoje é como a umidade no corredor do fim da casa, 

Pondo grelado nas paredes... 

O que eu sou hoje (e a casa dos que me amaram treme através das minhas lágrimas), 

O que eu sou hoje é terem vendido a casa, 

É terem morrido todos, 

É estar eu sobrevivente a mim-mesmo como um fósforo frio... 

 

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos ... 

Que meu amor, como uma pessoa, esse tempo! 

Desejo físico da alma de se encontrar ali outra vez, 

Por uma viagem metafísica e carnal, 

Com uma dualidade de eu para mim... 

Comer o passado como pão de fome, sem tempo de manteiga nos dentes! 

 

Vejo tudo outra vez com uma nitidez que me cega para o que há aqui... 

A mesa posta com mais lugares, com melhores desenhos na loiça, com mais copos, 

O aparador com muitas coisas — doces, frutas, o resto na sombra debaixo do alçado, 

As tias velhas, os primos diferentes, e tudo era por minha causa, 

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos... 

 

Pára, meu coração! 

Não penses! Deixa o pensar na cabeça! 

Ó meu Deus, meu Deus, meu Deus! 

Hoje já não faço anos. 

Duro. 

Somam-se-me dias. 

Serei velho quando o for. 

Mais nada. 

Raiva de não ter trazido o passado roubado na algibeira! ... 

O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!... 

 

Álvaro de Campos, in "Poemas" 

Heterônimo de Fernando Pessoa 

 

Em 2019, Fernanda Montenegro vai completar 90 anos. O que representa Aniversário para a atriz

 

Fernando & Fernada

 

Fernando Pessoa morreu em 1935, de cirrose hepática. Em uma cama de hospital, escreveu suas últimas palavras em inglês: ‘I know not what tomorrow will bring’ (Não sei o que o amanhã trará).

Fernanda Montenegro é considerada uma das maiores atrizes da história do país. Há sete décadas atua no teatro, no cinema e na TV. 

 

 Fernanda Montenegro e "Central do Brasil" (Foto: Divulgação)


Com o filme “Central do Brasil" (1998), venceu o prêmio Urso de Prata em Berlim e foi indicada ao Oscar. Com a série de tv por "Doce de mãe" (2013), ganhou o prêmio Emmy Internacional. 

 

Fernanda Montenegro em "Doce de mãe" (Foto: Divulgação)
Veja também

Olá, deixe seu comentário para Em 2019, Montenegro vai completar 90 anos

Enviando Comentário Fechar :/