É o pescado mais caro já comprado por alguém e pesa quase 280 quilos, mas ele está longe de ser o maior já peixe do mundo que saiu do mar para as panelas
Famoso mercado japonês de peixe vende um atum por mais de 11 milhões de reais

Quem tá acostumado a comprar atum em supermercado ou peixaria talvez não imagine que possa existir um tão gordinho e pesado. Na verdade, dá para dizer que ele tá mais para filhote de baleia. O gigante foi arrematado em um tradicional mercado de Tóquio. O vencedor pagou a fortuna de US$ 3,1 milhões. O bruto agora vai virar sushi e sashimi na faca de muitos japoneses. 

O negócio foi fechado no mais famoso mercado de peixe do país. O Toyosu foi aberto em outubro de 2018, em substituição ao lendário Tsukiji, que funcionou durante 80 anos. 

O leilão de peixes é uma tradição no Japão. O momento que os compradores dão os lances costumam ser acompanhado por turistas do mundo inteiro, que não conseguem entender quase nada da cantoria que os negociadores aprontam. 

Existe também uma competição pessoal entre os empresários. Atualmente, anda difícil derrotar Kiyoshi Kimura, proprietário da rede de restaurante Sushi Zanmai. Durante seis anos consecutivos ele venceu o principal leilão que acontece em janeiro, chamado de Ano Novo. 

Mas em 2018, Kimura perdeu a honraria para um concorrente de outra cadeia de restaurantes. A forra veio na primeira venda da nova temporada de pregões. 

Kiyoshi Kimura abriu a carteira e colocou na mesa 333,6 milhões de ienes (US$ 3,1 milhões ou cerca de R$ 11,5 milhões). Foi o valor mais alto já pago por um único atum tirado do mar japonês. 

Tá certo que era um peixão, com 278 quilos, mas até o vencedor do leilão se surpreendeu com o valor que teve coragem de desembolsar. O magnata do sushi disse que o preço final foi "demasiado". 

Kimura esperava gastar entre "30 e 50 milhões de ienes" (de 276 mil a 460 mil dólares), mas acabou pagando seis vezes mais. Cada quilo custou em torno de US$ 11 mil. 

"O atum parece muito saboroso e fresco, e mais caro que o previsto", comentou o quase imbatível Kimura. 

O valor foi o maior já pago na história do leilão. Mas não foi a primeira vez que o empresário despejou uma montanha de dinheiro no mercado. Em 2013, ele já havia estabelecido um recorde que parecia insuperável ao arrematar outro atum por US$ 1,7 milhão. 

 

Famoso mercado japonês de peixe vende um atum por mais de 11 milhões de reais

 

Espécie em extinção 

 

Os atuns chegam a nadar até 170 km em um único dia através de oceanos. Normalmente, os cardumes são formados por peixes da mesma idade. 

Existem no mundo oito espécies. O encontrado na costa japonesa é o conhecido como atum-rabilho ou atum-do-pacífico, que corre risco de extinção. 

Os cientistas têm alertado que a pesca excessiva fez desaparecer cerca de 85% dessa espécie em menos de 40 anos. 

O bitelo do leilão de Tóquio foi pescado nas águas marinhas ao norte do arquipélago japonês. O local é conhecido como costa da prefeitura de Aomori. 

 

Teve um japonês bem maior

 

Em março de 2017, os orientais já tinham se surpreendido com outro atum-rabilho gigante. Por incrível que pareça maior ainda do que o vendido no final de semana. 

Com 446 quilos e 2,8 metros de comprimento, o peixe foi apanhado em Wakayama. As medidas deixaram os pescadores incrédulos. 

Foi preciso o esforço de vários homens para tirar a pesca do navio no porto da província. A operação demorou mais de uma hora. 

De tão grande o peixe só pode ser transportado no baú frigorífico de um caminhão depois que teve o rabo cortado. 

A associação local dos pescadores promoveu um leilão. Uma empresa especializada em pescados fez uma oferta de 2,7 milhões de ienes (cerca de 293 mil dólares) e arrematou o rabilho. 

A carne do atum foi vendida nos supermercados da região.

 

Recorde já foi de uma pescadora 

 

Na história recente da pesca os japoneses não foram os primeiros a arrastar do mar o maior atum do mundo. Em abril de 2014, uma pescadora da Nova Zelândia fisgou um rabilho com 410 quilos. 

A mulher de 56 anos passou quase quatro horas lutando para retirar o peixe da água na região das ilhas Três Reis. 

Donna Pascoe usava uma linha de 60 quilos quando fisgou o grandalhão. No começo ela nem imaginava o que estava prestes a levar para casa. 

"O peixe não ia para a superfície, então não tínhamos ideia do que estava no fim da linha. Depois de três horas, o peixe veio a tona e o capitão gritou: recorde mundial de atum", relatou Donna. 

O pescado media quase três metros. Pelas contas dos entendidos, a carne era suficiente para encher três mil latinhas de atum. Mas apesar de valer uma grana preta, a neozelandesa preferiu empalhar o peixe e guardar como um troféu. 

Com uma prova gigante, Pascoe tem uma boa história de pescadora para contar para os conhecidos. E essa, bem verdadeira. 

"O anzol puxava como se estivesse preso a um trem de carga. Era um peixe muito teimoso, mas eu também sou teimosa". 

 

        Famoso mercado japonês de peixe vende um atum por mais de 11 milhões de reais 

 

 

 

 

 

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Famoso mercado japonês de peixe vende um atum por mais de 11 milhões de reais

Enviando Comentário Fechar :/