Torcedor que comemorou o gol com Diego do Flamengo não está nem conseguindo trabalhar depois do flagrante
Foi ou não foi uma patolada?

A imagem já correu os quatro cantos do planeta. Tudo foi muito rápido. Diego finalizou para as redes do Grêmio o cruzamento feito pelo colombiano Berrío e literalmente "correu para a galera", como diria o personagem seu Boneco, da Escolinha do Professor Raimundo. Subiu em uma daquelas escadinhas que ficam atrás do gol e foi prontamente abraçado por um torcedor. O problema foi o vizinho, flagrado com a mão escondida parecendo estar na direção dos "documentos" do atacante do Flamengo. Como diriam os próprios cariocas, deu ruim. Mas o "mão grande" jura que ele apalpou apenas a cintura do jogador. Vai agora explicar para a população mundial...

O personagem dessa história dantesca se chama Rafael. Ele é dono de uma loja de material de construção no subúrbio de Campo Grande, no Rio de Janeiro. Eita, será que existe ambiente mais machista? Desde que as imagens viralizaram a vida do fã do Diego virou um inferno. O vendedor alega que toda hora alguém vai lá na loja tirar um sarro com a cara dele. 

Ao site Uol, Rafael deu a seguinte declaração: "A cada 11 clientes que entravam 20 eram pra me zoar. Praticamente não vendi nada. A galera só entrava na loja pra me zoar, carros que eu nunca vi na vida paravam, os caras dizendo: 'Aê gordinho viado, bota a cara pra fora.' Eu toco na bateria da Mocidade de Padre Miguel. Ontem quando eu cheguei foi aquele frisson, todo mundo fazendo aquela brincadeira de botar a mão no saco, alguns tiraram fotos. Pedi uma cerveja no bar e o garçom disse que só ia me servir com a mão no saco. Não é uma situação muito confortável".

Mas Rafa jura de pés juntos que não aconteceu nada do que todo mundo está imaginando. Na verdade ele teria colocado a mão na cintura do ídolo na tentativa de puxar o artilheiro em direção a um enteado que estava a seu lado. O problema é que isso não parece tão claro vendo a imagem uma única vez. Só quando se assiste a duas, três vezes, se percebe que Rafael está falando a verdade. 

A barafunda foi tão grande que Rafael garante que não está nem conseguindo trabalhar. O Instagram dele tá cheio de gente gozando o do dono do perfil. Já o enteado Caio alega que está sofrendo em sala de aula com a zoação dos colegas. Os dois não sabem nem se vão ter coragem de ir ao Maracanã assistir ao último jogo do Mengão esse ano contra o Atlético-PR depois das intimidações que sofreram na rede social. 

"Vamos te pegar, seu boiola, seu viado, tu tá f***'. Umas duas pessoas falaram 'Tira essa camisa, seu viado, você não merece vestir isso. Uns cinco torcedores do Flamengo, que acho que são homofóbicos, que acham que sou homossexual. A maioria são torcedores de outros times, muitos que me ameaçam são de fora do Rio. Mas não posso mudar o rumo da minha vida por causa de ameaça", disse Rafael ao Uol. 

 

Nem o artilheiro escapou das gozações

 

Sobrou também para o eufórico Diego. O jogador que gosta de comemorar gols com a torcida virou alvo de todo tipo de gozação dos companheiros no Ninho do Urubu. Para se "defender"das brincadeiras dos colegas, o camisa 10 conseguiu uma foto que mostra a mão do Rafael na cintura do ídolo. Diego não perdeu tempo e publicou a imagem em sua conta no Instagram.

 

Foi ou não foi uma patolada?

 

As histórias de "patoladas" no futebol são muitas, o que não é o caso do Rafael, vamos deixar bem claro. Mas quando elas rolam, o difícil é saber o que foi brincadeira ou desejo realizado. Como diriam os mais experientes, "de boas intenções o inferno está cheio", então, é melhor a turma se cuidar. O que tem com sobras nos estádios hoje são câmeras de transmissão, de segurança e celulares flagrando quase tudo. Se você um dia for fazer qualquer brincadeira ou se arriscar com um gesto menos convencional saiba que a chance de alguém estar registrando é grande. O difícil não é ser filmado, mas depois explicar que berimbau não é gaita. 

 

Foi ou não foi uma patolada?

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Foi ou não foi uma patolada?

Enviando Comentário Fechar :/