"As coisas podem parecer perfeitas do lado de fora, mas ninguém tem ideia do que realmente acontece". Foi assim que a musa Gisele Bündchen resumiu a pior fase da vida dela
Gisele Bündchen vive o drama da síndrome do pânico

Se você ganhasse 20 milhões de dólares por ano, fosse considerada a mulher mais linda do mundo e se casasse com um príncipe encantado, provavelmente muitos iriam dizer que a sua vida é dos sonhos, perfeita.  

Possivelmente, era assim que pensava também a deusa da beleza Gisele Bündchen, uma mulher poderosa, com mais de 500 capas de revistas em seu currículo.

Tá certo que Gisele já revelou que teve problemas de dinheiro antes da fama e que o maridão tem um temperamento forte. Mas tudo isso faz parte do cotidiano de muitas pessoas. O que parece difícil de imaginar é que a mulher que tinha tudo para ser uma das mais felizes da humanidade, na verdade é vítima de um mal que acomete milhares de pessoas na face da terra: a síndrome do pânico. Segundo estatísticas 2% dos mais de 7 bilhões de moradores do planeta padecem desse pesadelo.

Antes de falar sobre o drama de Bündchen é melhor conhecer um pouco sobre esse inferno que todo mundo tá sujeito, independente de você ter ou não uma vida lotada de preocupações.

Os depoimentos de quem enfrenta a Síndrome do Pânico mostram que as sensações de perigo iminente, medo de perder o controle, da morte ou de uma tragédia acontecem com frequência. Sentimentos de indiferença e a sensação de estar fora da realidade compõem parte das características.

As crises podem vir seguidas de preocupação com a possibilidade de ter novos ataques, o que afeta a rotina do dia a dia. Algumas pessoas perdem o controle, enlouquecem ou tem um ataque no coração. No sintoma mais dramático o afetado tem a sensação de que vai morrer, podendo sofrer ainda com alcoolismo, depressão e uso de drogas.

Definir com exatidão as causas da síndrome continua sendo um desafio para a ciência, mas acredita-se que um conjunto de fatores possa desencadear o desenvolvimento deste transtorno, entre eles a genética, o estresse, temperamento forte e suscetível ao estresse e mudanças na forma como o cérebro funciona e reage a determinadas situações.

Em regra, as crises de síndrome do pânico tendem a surgir entre o final da adolescência e o início da idade adulta. Mas há vários registros de casos de pessoas com mais 30 anos e durante a infância. As mulheres fazem parte do grupo com mais incidências. Existe a hipótese de que seja por causa de características hormonais.

“O ataque é uma coisa comum. Vai acontecer pelo menos uma vez na vida de 90% das pessoas. O que caracteriza o transtorno é que algumas pessoas continuam tendo de maneira recorrente”, diz o professor e psiquiatra Antonio Nardi, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ),

Tá aí um resumo de informações sobre a Síndrome do pânico que você encontra facilmente na internet. Então, o que teria levado Gisele Bündchen a sofrer desse mal? A resposta está na história dela.

A musa se iniciou nas passarelas aos quatorze anos de idade quando foi descoberta por uma agência de modelos durante um evento para a sua formatura de ensino fundamental.

Antes de se tornar a mega star das passarelas, Bündchen precisou percorrer um bom caminho, que incluiu uma mudança para os Estados Unidos. Foi lá que surgiram contratos formidáveis.  Em 1997, Gisele desfilou de topless para Alexander McQueen e foi parar na capa da revista Vogue. Três anos mais tarde a modelo assinou um contrato de 25 milhões de dólares com a Victoria's Secret e a estrela passou a ser cortejada pelas principais grifes e homens famosos. A lista dos namorados conhecidos não é muito pequena. Estão nela o modelo americano Scott Barnhill, o empresário paulista João Paulo Diniz, os atores americanos Josh Hartnett e Leonardo DiCaprio, o empresário e esportista brasileiro Ricardo Mansur, o surfista Kelly Slater e o jogador de futebol americano Tom Brady, com quem se casou em 2009.

Por 15 anos a brasileira ficou no topo da lista da revista 'Forbes' entre as tops que mais faturam. Tudo isso parece roteiro de filme, mas foi exatamente no período em que estava com o astro das telas Leonardo DiCaprio que Gisele começou a viver o que parece um drama típico dos cinemas.

Em 2003, após um acidente com um pequeno avião, ela desenvolveu a síndrome do pânico e passou a ter medo de túneis, elevadores e espaços fechados.

Em uma entrevista recente à revista “People”, Gisele explicou como era a estranha sensação: “eu estou numa ótima posição na minha carreira e sempre me achei muito positiva, então pensava ‘Por que estou me sentindo assim?"

Era uma fase em que as conquistas a deixaram ansiosa.  A top model revelou que chegou a ter um pensamento suicida.  “Me senti desamparada. Seu mundo parece menor, e menor,  e você não consegue respirar. Eu realmente tive o desejo de só pular de um prédio e nunca mais ter que me preocupar com esses sentimentos”, revelou.

A saída foi procurar a ajuda de um especialista, mas não foi fácil aceitar a necessidade de um tratamento: “a ideia de depender de um medicamento me apavorou”, confessou a diva.  Os pensamentos do pânico dominavam a sua mente:  “E se eu perder o remédio? Vou morrer?”

Outro aliado importante nessa luta foi a disciplina da modelo. “Eu fumava, bebia vinho e tomava café todos os dias. Parei com tudo do dia para a noite”, explica ela, que hoje abandonou o açúcar e se dedica ao yoga e meditação para aliviar o estresse.

Toda a história surpreendente de Gisele Bündchen acabou indo parar nas páginas de um livro que está prestes a ser lançado. No dia 2 de outubro os americanos já vão poder comprar Lessons: My Path to a Meaningful Life (Lições - Meu caminho para uma vida com sentido").

O lançamento no Brasil está previsto para o dia 15 de outubro e por aqui vai ter o título de "Aprendizados”. Pela vida dessa modelo, que também se dedica a grandes causas sociais no mundo todo, ela realmente deve ter muito a nos ensinar. É só esperar mais um pouquinho para conferir.  

 Gisele Bündchen

  

 

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Gisele Bündchen vive o drama da síndrome do pânico

Enviando Comentário Fechar :/