O espertalhão já estava de olho no carrão há tempos. Mas ele não conseguiu ir muito longe
Homem sai para fazer test drive com Ferrari de 9 milhões e rouba o carro

A Ferrari GTO 288 é um modelo raro. Em todo o mundo existem apenas 272 exemplares, que foram montados entre 1984 e 1987. Um deles teria sido do ex-piloto de Fórmula 1, Eddie Irvine. E foi exatamente a máquina que o irlandês acelerava que quase sumiu.

Avaliada em 2,2 milhões de euros, a Ferrari fabricada em 1985 estava com 43 mil quilômetros rodados. Objeto de desejo de muitos colecionadores, um carro desses pode ser arrematado por valores ainda maiores. 

Em janeiro, a empresa especializada em leilões RM Sotheby's conseguiu um lance em uma Ferrari GTO 288, ano 1985, de US$ 3,3 milhões, cerca de R$ 13 milhões.

O cara de pau que armou o roubo é um homem com sotaque francês que anda pela Alemanha. Durante semanas ele enviou e-mails para loja de carros antigos em Neuss Uedesheim, nos arredores de Düsseldorf. Ele se mostrava interessado em conhecer mais detalhes do modelo.

Atualmente, o carro pertence a um milionário alemão, que colocou a raridade sob consignação na agência de automóveis.

O plano do larápio foi bem simples. Para conquistar a confiança do vendedor, ele usou a estratégia da troca de mensagens. Na segunda-feira (13/05), o bandido foi até a concessionária onde estava guardada a GTO 288. Ele chegou no local de táxi. Sem cerimônia, o malandro pediu para fazer um test drive com a Ferrari.

Vendedor e meliante saíram pelas ruas de Düsseldorf desfilando com o possante. Depois eles pegaram uma estrada federal. Em um determinado momento, o francês teria parado o carro para que o negociador assumisse a direção. Enquanto o inocente comerciante estava indo de um lado para o outro do carro, o bandido acelerou a Ferrari e deu no pé.

O problema dali para frente era como esconder um carro vermelho, desses que as pessoas pouco veem circulando por aí, e ainda com a marca do cavalinho. Para aumentar o desafio, em poucos minutos o alarme do roubo da Ferrari foi dado para todas as viaturas policiais.

Não demorou muito para a GTO 288 ser localizada. No dia seguinte o carro foi encontrado em uma garagem na cidade vizinha de Grevenbroich.

 

Homem sai para fazer test drive com Ferrari de 9 milhões e rouba o carro

 

A polícia ainda continua à procura do falso comprador. Uma foto dele quando estava na loja observando a Ferrari foi divulgada para ajudar na identificação do ladrão.

 

                       Homem sai para fazer test drive com Ferrari de 9 milhões e rouba o carro

 

A paixão de Irvine e do cinema

 

A Ferrari GTO 288 foi desenhada para ser um carro de corrida. O modelo que serviu de base foi o GTB 308. A super máquina deveria participar da categoria turismo Grupo B, organizada pela Federação Internacional de Automobilismo. Mas a competição foi extinta antes mesmo dos primeiros protótipos ficarem prontos, o que não tirou o interesse pelo automóvel. A GTO 288 é hoje uma das mais procuradas Ferraris dos anos 80.

O número 288 faz referência ao seu motor de 2.8 litros, um V8 que utiliza 32 válvulas (4 por cilindro) e 400 cavalos de potência. O carro pode atingir a velocidade final de 306 km/h. Foi inspirada nesse modelo que a Ferrari desenvolveu anos mais tarde outro esportivo de grande sucesso, o F40.

O irlandês Eddie Irvine foi um dos felizardos a pisar fundo em uma GTO e também nos bólidos de Fórmula 1 da equipe de Maranello. Entre 1996 e 1999, Irvine correu pela Ferrari na principal categoria do automobilismo mundial como companheiro de Michael Schumacher. Venceu 4 corridas no último ano e terminou a temporada como vice campeão.

Também no cinema a GTO 288 andou nas mãos de muita gente famosa. James Bond foi um deles, no filme GoldenEye. A linda Ferrari desfilou ainda nas telas da série Magnum, em Miami Vice e em Curtindo a Vida Adoidado, com Ferris Bueller.

 

 

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Homem sai para fazer test drive com Ferrari de 9 milhões e rouba o carro

Enviando Comentário Fechar :/