O que teria provocado a morte seria a bactéria salmonela
Homem topa comer uma lagartixa durante aposta e morre intoxicado

Tem doido para tudo. A frase popular, que constantemente é usada para definir pessoas que fogem de comportamento padrão, pode muito bem rotular o australiano David Dowell.

Os amigos dizem que ele não podia ser instigado que arrumava um jeito de encarar os desafios. Mas, umas das maluquices de David teria acabado muito mal. Isso é o que os médicos presumem.

Tudo começou com uma aposta em uma festa de fim de ano de 2018. Dowell topou comer uma lagartixa.

Quando chegou em casa à noite, o australiano já não se sentia bem. Ele pensou que era ressaca e foi dormir. No dia seguinte o mal-estar aumentou.

"No outro dia, David estava muito mal e começou a vomitar verde. Imediatamente, chamamos uma ambulância. Quando chegaram, os paramédicos não quiseram levá-lo ao hospital, pois acharam que era apenas um mal-estar. Insistimos e ele foi", contou Hannah Dowell, irmã de David, ao jornal Bribane Times.

Hannah disse ainda ao site de notícias que seu irmão estava em "absoluta agonia".

O quadro foi só se agravando. Na sequência, Dowell não respondeu a nenhum tratamento até que os médicos chegaram ao diagnóstico fatal: infecção por salmonela.

No início a família pensou que David podia ter comido um frango, mas, uma semana depois, a esposa dele, Allira, tomou conhecimento da aposta da lagartixa. Foi, então, que ela levou a versão ao médico. De prontidão, a equipe que assistiu a Dowell confirmou que isso poderia ter causado a doença.

A Salmonella sp. é um tipo de bactéria que pode ser ingerida através do consumo de alimentos contaminados com fezes de animais. Um ovo mal cozido ou quando se lava mal as mãos antes de cozinhar, pode, por exemplo, levar uma pessoa a contrair uma infecção.

A bactéria leva, na maioria das vezes, o paciente a sofrer dias com diarreia, cólicas estomacais e febre, mas com Dowell a situação era bem pior. A Salmonella sp. que ele contraiu é considerada forte e perigosa, pode se espalhar rapidamente para outros órgãos, causando a febre tifóide, que em alguns casos, leva à morte.

David perdeu a vida dez dias depois de ser levado para o hospital Mater, em Brisbane. Durante a internação, o quadro clínico dele ficou cada vez mais grave. O australiano sofreu falência múltipla de órgãos e faleceu durante uma cirurgia.

Apesar dos amigos de David que estavam na festa afirmarem que ele comeu a lagartixa, hoje, a família resiste em aceitar a história. "Era um desafio, então ele poderia ter comido e depois jogado fora. No final do dia, não sabemos se ele realmente comeu a lagartixa. David nunca mencionou isso", afirmou a esposa.

Os parentes temem que a divulgação dessa versão macabra deixe a vida deles marcada por causa do episódio.

"Estou muito preocupada com nossos três filhos, quero protegê-los, não quero que as pessoas nos assediem por causa disso", disse a esposa.

Allira espera que a memória do parceiro de 15 anos também seja respeitada e não "quer que ele seja lembrado assim".

"Ele era uma ótima pessoa, ele era a melhor pessoa que eu já conheci, ele foi o melhor pai para nossos filhos."

Durante seis meses a família curtiu o luto e nunca comentou sobre o caso, mas agora os parentes trouxeram a história a público para chamar a atenção de outras pessoas. A irmã da vítima, Hannah Dowell, disse que David "foi apodrecendo de dentro para fora".

Ela não se conforma como o tratamento foi conduzido pelos médicos e os procedimentos adotados pelo hospital. "Eu quero justiça para David… ou simplesmente respostas. Você nunca pensa que é possível acontecer algo do tipo com você, e então acontece", desabafou.

Em comunicado, o Mater Hospital disse que não pode comentar a morte de Dowell.

"O Mater oferece suas mais profundas condolências à família do Sr. David Dowell. O caso de Dowell foi encaminhado ao legista, que confirmou que o Mater havia prestado cuidados apropriados e que nenhuma ação adicional era necessária. O Mater não pode comentar mais sobre o caso devido à confidencialidade do paciente", finalizou.

Dowell tinha 34 anos e deixou a mulher e três filhos. "Ele era um grande cara e os filhos perderam o melhor pai do mundo", recorda saudosa a esposa Allira.

 

Homem topa comer uma lagartixa durante uma aposta e morre intoxicadoDavid Dowell e a esposa Allira


Outro caso na Austrália

 

A morte escatológica de David Dowell fez os australianos relembrarem de outro fato parecido. Em novembro do ano passado, Sam Ballard morreu em Sydney, depois de oito anos lutando contra uma doença.

O pesadelo da família dele começou quando o jovem, de apenas 19 anos, concordou com o desafio feito por amigos de comer uma lesma que estava na calçada da casa dos Ballard.

Em pouco tempo, Sam começou a sentir fortes dores nas pernas. Mais tarde, os médicos diagnosticaram que a lesma o havia infectado com um verme de rato.

Ballard acabou contraindo uma meningo encefalite. O verme que o infectou é normalmente encontrado em roedores, mas caracóis e lesmas também podem ser infectados quando comem fezes de rato.

Com o tratamento é possível conseguir a cura. Sam não teve essa sorte. Ele entrou em coma e ficou 420 dias desacordado. Quando recuperou a consciência, o rapaz apresentou uma lesão cerebral.

Ballard morreu no fim de 2018. Depois de uma longa batalha pela vida, que caminhava para uma década, ele partiu. As últimas palavras foram para a mãe, que o assistiu durante todo o período da enfermidade: "eu te amo".

 

Homem topa comer uma lagartixa durante uma aposta e morre intoxicadoSam Ballard

 

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Homem topa comer uma lagartixa durante aposta e morre intoxicado

Já temos 1 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Ossumane Sevene

Ossumane Sevene

Tem coisas que não vale apena!
★★★★★DIA 06.07.19 18h14RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/