O carro construído em 1961 estava abandonado na Arábia Saudita
Maserati enferrujada é leiloado por R$ 2,2 milhões

Você consegue imaginar que alguém tem coragem de pagar US$ 533 mil dólares, algo em torno de R$ 2,2 milhões por uma lata velha? A antiga máquina preciosa, hoje caindo aos pedaços, tem cerca de 58 anos, ou seja, uma quase senhora que mais se parece com uma sucata. Por fora e por dentro do veículo nada está em condições de uso.

A pergunta que surge imediatamente é mais ou menos a seguinte: por que pagar uma fortuna por um carro que se imagina pronto para ser jogado em um ferro velho?

Maserati enferrujada é leiloado por R$ 2,2 milhões

A explicação pode estar na história do Maserati 5000 GT. O raro modelo da marca italiana nasceu de um pedido muito especial. O Xá do Irã nos anos 50, Mohammed Reza Pahlavi, um dos homens mais ricos daquela época, fez uma encomenda que só gente de muito poder tem a chance de ser atendida.

Pahlavi pediu a Maserati que fizesse um carro que partisse do consagrado modelo cupê 3500 GT e equipasse a máquina com um motor V8 desenhado para carros de corrida. Pedido de majestade é uma ordem.

O fabricante se debruçou em um projeto fantástico, criado por Giulio Alfieri, engenheiro-chefe da Maserati.

O chassi do antigo cupê foi reforçado. O novo modelo recebeu freios a disco dianteiros. O motor foi embutido no cofre. O oito cilindros teve ainda a litragem ampliada de 4,5 litros para 4,9 litros, com 370 cavalos e torque de 45 kgfm. A preciosidade foi apresentada na edição de 1959 do Salão de Turim.

O modelo fez um grande sucesso. Mais clientes também se interessaram pelo carro. O problema era o valor, o dobro do que custava o 3500 GT.

Mas todos os trinta e quatro Maserati 5000 GT foram negociados rapidamente. Cada um saiu por US$ 17 mil. Corrigindo para valores atuais, cada automóvel custaria hoje em torno de US$ 150 mil, de acordo com a "Automobile Mag".

Apenas três carros foram feitos com a motorização original. Os outros 31 carros não receberam o escandaloso V8, para que fossem mais “adequados” ao uso na cidade.

Os exemplares únicos foram construídos sob encomenda e ao gosto de cada proprietário. Entre as personalidades que adquiriram um dos raros Maserati 5000 GT estão o presidente do México, Adolfo López Mateos, o ator Stewart Granger, o principal acionista da Fiat, Gianni Agnelli, o produtor de automóveis esportivos Briggs Cunningham e o criador da Lambretta, Ferdinando Innocenti.

E é o modelo vendido para Innocenti, o nono a ser fabricado, e que foi exposto no stand da Ghia no Salão Automóvel de Turim em 1961, que agora acabou leiloado. O paradeiro deste exemplar era desconhecido há décadas. O carro estava abandonado em um deserto no Oriente Médio. A identificação pode ser feita pelo número de chassis AM103 018.

A raridade passou das mãos de Innocenti para alguns italianos, até que o colecionador árabe Rubayan Alrubayan, que morava na Arábia Saudita, adquiriu a preciosidade na década de 70.

Sem conhecer o valor do carro, o novo proprietário deixou o cupê ao relento durante muitos anos. O veículo chegou a ser considerado abandonado pelas autoridades do país e por pouco não foi descartado como lixo.

Somente após a morte de Alrybayan, seus herdeiros tomaram a decisão de guardar o esportivo e agora decidiram vender o 5000 GT.

Maserati enferrujada é leiloado por R$ 2,2 milhões

Por que o enferrujado Ghia é tão especial

 

Coube a famosa casa de leilão RM Sotheby vender a relíquia pelo melhor preço. O pregão aconteceu no dia 18 de agosto. Quem arrematou a "joia" toda enferrujada não teve a identidade revelada.

O que não é segredo para os aficcionados por automóveis que estão desaparecendo são os detalhes da produção de Maserati GT 5000 Ghia. Quando a fabricante lançou o modelo, a marca deixou que os proprietários escolhessem o tipo de carroceria.

Entre as oito opções de fornecedores diferentes, um único carro foi equipado com carroceria produzida pelo estúdio Ghia. O responsável pelo designer foi o artista Sergio Sartorelli, que também desenhou a segunda geração do Karmann Ghia e o Fiat 126.

Sartorelli foi responsável ainda pela criação das pequenas Lambrettas no pós-guerra. É daí que se conhece a ligação dele com Innocenti. Graças ao sucesso das motinhas lançadas em 1947, como uma forma barata de transporte na Itália, Innocenti se tornou um dos homens mais ricos do país.

A fortuna do pai das Lambrettas permitiu que ele encomendasse a turma da Ghia seu modelo próprio de Maserati 5000 GT. 

"Nós nos encontramos grudados nos assentos graças a aceleração tremenda, daquelas encontradas apenas em carros de corrida… eu já dirigi muitos carros rápidos antes, porém nunca senti tamanha força chegando tão rápido. Tão rápido que passei direto da terceira para a quarta e vi que o carro já estava a 224 km/h", escreveu o editor da revista Sport Car Graphic, Bernard Cahier, na época.

Mesmo sendo um carro fino, com um motor de alta potência e com somente uma unidade fabricada, a Maserati 5000 GT Ghia acabou um dia largada à própria sorte.

 

Maserati enferrujada é leiloado por R$ 2,2 milhões

 

As fotos da divulgação do leilão mostram o estado de ruína que o carro se encontrava. De boa conservação no veículo pode se dizer que apenas a quilometragem baixa para um carro de 58 anos. O odômetro marca 15,561 km rodados. O resto é melhor você mesmo conferir na galeria de fotos.

Diante de tanta falta de zelo, parece impossível que alguém ainda tenha coragem de comprar o velho Maserati GT 5000 Ghia pela bagatela de R$ 2,2 milhões.

Literalmente caindo aos pedaços, mas valioso, muito valioso para quem reconhece o valor de uma máquina como essa.

Para que o decadente cupê italiano volte a circular, estima-se que seu novo proprietário ainda terá que gastar mais US$ 1 milhão (outros R$ 4,4 milhões) para fazer uma restauração completa.

O otimismo que o Maserati volte a ficar como antigamente se justifica pela “conservação” de quase toda a originalidade do esportivo. O 5000 GT nunca foi depredado ou teve suas partes canibalizadas. Apenas a sua pintura prata foi trocada por azul nos anos 60.

Maserati enferrujada é leiloado por R$ 2 milhões

Maserati enferrujada é leiloado por R$ 2 milhões

Maserati enferrujada é leiloado por R$ 2 milhões

 

 

 

Maserati enferrujada é leiloado por R$ 2 milhões

 

Maserati enferrujada é leiloado por R$ 2 milhões

 

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Maserati enferrujada é leiloado por R$ 2,2 milhões

Enviando Comentário Fechar :/