Deu a maior confusão para o lado da americana Rebecca Sue Doody
Mulher que dirigia bêbada tentou subornar policial oferecendo favores sexuais

Pensa em uma mulher cheia de álcool nas veias, dirigindo com três crianças no carro e flagrada por um policial. Já era o suficiente para dar a maior confusão. Agora imagina ela tonta, tirando os seios para fora e oferecendo para o guarda para não ser presa.

Para piorar, o vexame da Rebecca virou notícia nos Estados Unidos. Vizinhos, amigos e parentes sabem tudo o que ela aprontou em poucas horas, até mesmo a tentativa de suborno sexual que levou a mulher para a cadeia.

A história foi assim.

No sábado, dia 7 de setembro, na cidade de Penn Township, no estado da Pensilvânia, a polícia local recebeu uma chamada com uma denúncia feita por um homem. Do outro lado da linha estava Jacob Angolia, namorado de Rebecca Doody. A ligação foi feita às 15h11.

Jacob solicitou que uma viatura fosse à casa da companheira para ver o estado em que ela se encontrava. Angolia relatou ainda que o casal havia tido um sério desentendimento porque Rebecca acabara de dirigir embriagada carregando três crianças no carro.

A polícia foi lá para conferir se era mesmo verdade. Depois de fazerem uma avaliação preliminar, os agentes constataram que a mulher "teve um mau desempenho" em um teste de sobriedade. Os tiras decidiram, então, levá-la a um hospital para fazer exames. A intenção era ter certeza da quantidade de álcool que Doody havia ingerido. No relatório os guardas disseram que Rebecca "cheirava a álcool, estava instável nos pés e murmurava suas palavras".

Os policiais se assustaram com o que presenciaram, mas o pior viria pela frente.

Quando seguiam para o hospital, Rebecca, que tem 29 anos, deu a primeira investida sobre os agentes. "No caminho para o hospital, Doody estava tentando me subornar com favores sexuais, na tentativa de evitar acusações criminais", disse o policial que dirigia a viatura. "Essas supostas ofertas continuaram no Hospital UPMC, na frente de funcionários e policiais do hospital", prosseguiu no relato. E não parou por aí.

Na delegacia, Rebecca foi ainda mais ousada. Mesmo com uma mão algemada a um banco, ela mostrou as tatuagens que têm no corpo a dois guardas que trabalhavam perto dela.

"Enquanto estava no banco, Doody usou a mão livre e levantou a blusa e o sutiã, expondo o peito", está escrito no relatório dos agentes. "Ela continuou a oferecer vários atos sexuais diferentes para os policiais na tentativa de sair das acusações criminais", completou.

O resultado de tamanha exaltação foi um punhado de acusação formal contra a mulher. Rebecca Sue Doody agora vai ter que responder aos crimes de tentativa de suborno, exposição indecente, dirigir embriagada e ainda de colocar em risco outra pessoa. A audiência dela em um tribunal local está programada para hoje, dia 19 de setembro, de acordo com o jornal York Daily Record. A mulher será ouvida pelo juiz distrital Jeffrey A. Sneeringer.

Para não ficar presa no dia da arruaça, Rebecca teve que pagar uma fiança de US$ 2.500.

 

Mulher que dirigia bêbada tentou subornar policial oferecendo favores sexuais

 

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Mulher que dirigia bêbada tentou subornar policial oferecendo favores sexuais

Enviando Comentário Fechar :/