Nem a cerveja, uma das maiores paixões dos brasileiros, bateu um produto de higiene pessoal
Advinha o item mais vendido na Black Friday? Você não vai acertar nunca

Seria normal que você tivesse ouvido que a correria era por smartphones ou aparelhos de TV, mas no site da Magalu, um dos maiores sites de vendas do Brasil, quem alcançou disparadamente o primeiro lugar foram os rolinhos de papel higiênico. 

Parece difícil de acreditar que os consumidores que esperaram um ano pelo dia de venda especial do comércio brasileiro fossem optar por um produto que passa longe de eletrodomésticos e eletrônicos.

A informação foi divulgada no site da empresa.

Na sexta-feira, no dia da tão aguardado da Black Friday, a Magalu, uma das maiores plataformas digitais focadas em varejo do Brasil, vendeu quase 1 milhão de rolos. A estratégia do Magazine Luíza foi fazer uma mega promoção nas lojas físicas e online de um modelo com folha tripla. A embalagem com vinte e quatro rolos era vendida a R$ 10,90.

Bombou. Ao término do dia, a empresa contabilizava 960 mil unidades do produto. A mega venda, se traduzida em metros de papel, corresponderia a 13 mil quilômetros, uma distância correspondente a uma viagem entre o Brasil e a Austrália.

Em segundo lugar, no ranking dos itens mais vendidos pela Magalu, apareceram as pilhas, com 400 mil unidades. A cerveja, paixão dos brasileiros, surgiu em terceiro lugar com 50 mil kits.

O levantamento foi feito pelo Promobit, social commerce que compara as principais ofertas da internet.

“É difícil imaginar que alguém espere a Black Friday para comprar papel higiênico, mas muitos consumidores são levados a fazer a compra quando encontram uma oferta muito boa: são as conhecidas compras por oportunidade. Esse fenômeno também acontece com produtos mais caros, como celulares e TVs, mas quando é um produto que a pessoa necessita e um preço que considera interessante, as chances da compra acontecer são maiores”, explica Fabio Carneiro, head de comercial do Promobit.

A pergunta que fica é porque as pessoas estão optando por produtos simples, do dia a dia, no lugar de celulares e eletrodomésticos. A resposta está em um novo comportamento do consumidor. “Percebemos uma mudança de hábito do brasileiro. Além de aproveitar para comprar eletroeletrônicos, as pessoas têm enxergado na data uma oportunidade para comprar e estocar produtos de uso da casa, como higiene, limpeza e até mesmo alimentos”, explicou Israel Nacaxe, CEO e co-fundador da startup Propz, para o site da Exame.

Para alavancar as vendas da Magalu, a empresa organizou a Black das Blacks, iniciando as vendas na quinta-feira. As vendas foram anunciadas inicialmente pela Magazine Luíza em um show transmitido pelo Multishow e canais digitais como Youtube e Globo Play. Cantores, celebridades e humoristas participaram do evento.

A apresentação de duas horas foi feita por Luciano Huck. Entre os cantores e convidados estavam Ludmilla, Simone e Simaria, Whindersson Nunes, Pabllo Vittar, Rodrigo Sant’anna, Isabelle Marques, Léo Santana, Marcelo Adnet e Bruno de Luca.

O resultado foi espetacular. A Magalu apresentou um grande crescimento das vendas. A empresa teve 42 mil interações nas redes sociais. No Twitter, a #BlackDasBlacks foi o terceiro assunto mais comentado no Brasil e o sétimo no mundo.

A Magalu é uma das maiores plataformas digitais focadas em varejo. A empresa anunciou antes da Black Friday que teria mais de 12 milhões de produtos com até 70% de desconto.

O formato do programa inovador por aqui foi uma criação da agência Ogilvy Brasil, em parceria com Globo, Globosat e VIU Hub. Os idealizadores se inspiraram no Dia dos Solteiros, celebrado na China em 11 de novembro.

No país asiático, na tradicional data, os varejistas promovem uma megaliquidação, usando shows com as principais celebridades para impulsionar as vendas.

 

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Advinha o item mais vendido na Black Friday? Você não vai acertar nunca

Enviando Comentário Fechar :/