Essa história vem das Filipinas e foi narrada orgulhosamente pelo presidente do país no final do ano
O presidente que enfiou a mão na calcinha da empregada e conta vantagem

A humanidade está cheia de ditadores e de presidentes que não enxergam limites durante o exercício no cargo. E não é de hoje que eles fazem o que bem entendem. Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, por exemplo, está na presidência da Guiné Equatorial há 39 anos, depois de tirar do poder seu próprio tio, através de um golpe militar. Teodoro é acusado de um milhão de desmandos políticos para se perpetuar à frente do país, até de ser adepto do canibalismo. Segundo a revista Forbes, o presidente tem uma fortuna avaliada em 600 milhões de dólares, ao mesmo tempo em que preside um dos países mais pobres do mundo. Ficou chocado com o que leu? É porque você talvez ainda não conheça Rodrigo Duterte, o presidente que xinga a Deus, estimula a população a matar bispos católicos e fala um monte de asneiras em seus discursos. 

A última vez que Rodrigo Duterte falou em público foi no sábado. O presidente filipino fez revelações sobre a vida sexual dele ao se dirigir à população. 

Pior é que não foi a primeira vez que Duterte procedeu dessa forma. O presidente já fez piada até de estupro e se gabou publicamente de suas infidelidades.


O estupro de uma missionária 

 

Deterte foi eleito em 2016. Durante a campanha eleitoral, ao participar de um comício, o então candidato falou sobre o que pensava sobre o assassinato e estupro de uma missionária australiana em 1989, na cidade de Davao, onde ele era prefeito: "Eu estava com raiva porque ela foi estuprada. Isso é uma coisa. Mas ela era tão bonita. O prefeito deveria ter sido o primeiro, que desperdício". 

Poucas horas mais tarde o gabinete de Duterte emitiu uma nota com pedido de desculpas.

Agora, já presidente, no sábado Duterte veio com essa história da empregada que estava dormindo na casa dele. 

"Eu levantei o cobertor e tentei tocar o que estava dentro da calcinha. Eu estava tocando quando ela acordou e eu fui embora", contou para a plateia. E não teria sido uma única vez. O presidente relatou que voltou ao quarto da mulher e tentou agredi-la novamente. 

Os fatos teriam acontecido quando Duterte era adolescente e frequentava as aulas do ensino médio. 

Em outro momento de declarações estapafúrdias, o presidente disse aos soldados do país que eles deveriam "mirar na vagina" de mulheres rebeldes comunistas.


Por que ele age assim 

 

Em todas as vezes que Duterte deu depoimentos escandalizantes foi com o intuito de agredir a Igreja. 

A birra de Duterte com os católicos vêm de longa data. Os dois lados vivem às turras, em pé de guerra, desde que Rodrigo passou a defender uma campanha sangrenta, com o emprego de violência para combater a venda e o uso de drogas. 

Mesmo em um país que tem oitenta e cinco por cento da população católica, o presidente polêmico não perde uma única oportunidade para atacar a hierarquia da Igreja.

Em outro discurso, na capital Manila, o presidente fez críticas e ameaças aos bispos católicos, ao afirmar que eles "são inúteis" e encorajou a população a matá-los. 

"Os bispos de vocês, matem-nos. Esses bastardos não servem para nada. A única coisa que sabem fazer é criticar". 

Em uma de suas mais inflamadas falas, em setembro de 2016, Duterte se comparou ao ditador Adolf Hitler e afirmou que gostaria de matar os três milhões de toxicodependentes que existem no país.

 

O presidente que enfiou na calcinha da empregada e conta vantagem


Nem Deus e o Papa escapam da ira de Duterte 

 

O destemido Duterte já tinha xingado o Papa Francisco de "filho da p..." durante uma viagem do santo padre às Filipinas. O motivo para tamanha ira seria um engarrafamento em Manilla provocado por um evento religioso com a presença do Papa.  

Durante uma conferência sobre tecnologia da informação em Davao, em junho do ano passado, o presidente foi ainda mais profano. 

"Quem é esse Deus estúpido? O filho da p... é então realmente estúpido", disse o líder de 73 anos ao falar sobre o pecado original. 

Em outro ato público, o presidente afirmou que a Igreja Católica é a instituição "mais hipócrita do mundo" e blasfemou ao dizer que 90% dos seus sacerdotes são gays.

Em diversas ocasiões afirmou ainda que a Igreja não tem autoridade moral para criticá-lo, sob a justificativa de que ele próprio teria sido vítima de abuso sexual cometido por religiosos. 

As reações às desmedidas declarações de Duterte foram imediatas. Bispos do país o classificaram como "louco" e "psicopata". 

"A declaração de Duterte contra Deus e a Bíblia revela novamente que ele é uma aberração psicológica, um psicopata, uma mente anormal que não deveria ter sido eleita como presidente de nossa nação civilizada e cristã", disse o bispo Bastes.

O presidente das Filipinas já ofendeu até colegas de outros países. O ex-chefe dos Estados Unidos, Barack Obama, foi chamando igualmente de "filho da p...".

A irritação aconteceu quando Obama também criticou o elevado número de mortes causado pela política de Duterte. A língua afiada do líder filipino respondeu dizendo ainda que o presidente americano deveria "ir para o inferno".

Para a União Europeia (UE) ele mostrou o dedo médio.

 
Um prefeito louco, mas bem sucedido 

 

Rodrigo Duterte fez carreira política se elegendo prefeito da cidade de Davao em vários mandatos entre 1988 e 2016. A cidade com 1,5 milhão de habitantes viveu um momento de modernização e queda da criminalidade nesse período. 

O problema são os métodos adotados pelo mandante. Estima-se que aconteceram mais de mil execuções extrajudiciais de supostos delinquentes e opositores ao prefeito, segundo organizações de defesa dos direitos humanos.

Sem nenhum constrangimento, Duterte admite ter pessoalmente matado supostos criminosos quando era prefeito, para dar exemplo a policiais.

 

Mesmo com barbaridades Duterte continua em alta

 

O mais incrível nessa história toda é que apesar de as Filipinas ser o país mais católico da Ásia, Duterte e suas loucuras têm um índice altíssimo de aprovação. Cerca de 70% da população gosta do atual governo, o que também não impede o presidente de ser alvo de duras críticas. 

O episódio da empregada gerou uma grande indignação internacional. Organizações de direitos das mulheres acusaram Rodrigo de defender agressões sexuais.

O partido Gabriela, que defende os direitos das mulheres nas Filipinas, exigiu a renúncia do presidente, considerando as palavras dele "repulsivas", acusando-o de tentativa de estupro e "indigno" de ocupar o cargo. 

"Uma penetração com o pênis não é a única violação. Se for com um dedo ou um objeto, é também um estupro", disse Joms Salvador, secretário-geral do Gabriela.

Diante de um bombardeio de críticas, o porta-voz de Duterte saiu em defesa do chefe dizendo que ele "inventou" e "exagerou" a história. 

"Ele inventou uma piada para chamar a atenção para as agressões sexuais que ele e seus companheiros sofreram na escola", disse Salvador Panelo, se referindo a um possível abuso sexual que ele teria sofrido de um padre quando era estudante.

Se ele foi vítima de abuso ou não o mundo vai carregar para sempre essa dúvida. Agora, que com suas palavras Duterte é muito mais do que um abusador, só o povo das Filipinas parece não enxergar.

 

O presidente que enfiou na calcinha da empregada e conta vantagem  

 

 

Veja também

Olá, deixe seu comentário para O presidente que enfiou a mão na calcinha da empregada e conta vantagem

Já temos 2 comentário(s). DEIXE O SEU :)
JIHAN KAZZAZ

JIHAN KAZZAZ

Caro Guilherme, a sensação que temos é que estamos vivendo uma era de retrocesso. Ontem, ouvi no discurso do novo presidente que "passou a era do politicamente correto", seguido por aplausos. E viva a hipocrisia!
★★★★★DIA 02.01.19 15h29RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Jihan, tem cada coisa que assuta muito. Se você der uma busca na internet e procurar as maiores loucuras dos presidentes, vai ver cada situação mais aterrorizante. Obrigado por visitar o nosso blog. Volte sempre. Grande abraço. 

★★★★★DIA 02.01.19 16h02RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/