Casos com tanto tempo de separação são muito raros
Os gêmeos que nasceram com quase 3 meses de diferença

Liliya Konovalova já era mamãe de um menino de 6 anos quando engravidou novamente. A segunda gestação foi dupla. Estavam a caminho um casal de gêmeos, na cidade de Usalsk, no Cazaquistão.

Durante todo o período de gravidez, tudo parecia normal com Liliya, de 29 anos, e os bebês. Mas no dia 24 de maio ela entrou em trabalho de parto, bem antes da data prevista.

Liya acabou nascendo de forma prematura com apenas 25 semanas de gestação e pesando somente 1 kg. Já Maxin permaneceu quietinho na barriga da mãe, ou melhor, em um dos dois úteros dela. Isso mesmo que você acabou de ler. A senhora Konovalova tem uma anomalia congênita rara. O aparelho reprodutor da cazaque possui dois úteros e cada feto se desenvolveu em um.

Assim, os bebês não dividiram os nutrientes vindos do organismo da mãe no mesmo espaço. De acordo com os médicos, Liliya só descobriu que tinha essa situação anormal no primeiro trabalho de parto. A condição é conhecida como útero didelfo, podendo cada um ter uma abertura própria, ou ambos terem o mesmo colo uterino, e, assim, possibilitar que os fetos se desenvolvam separadamente.

As mulheres que possuem um útero didelfo podem ter uma gravidez saudável, mas elas correm um risco maior de ter um aborto ou do nascimento do bebê ser prematuro se compararmos com as que não têm.

"Eu fiquei chocada quando soube desta condição e também fiquei muito preocupada com minha filha por ter nascido tão prematura. Mas os médicos foram ótimos e cuidaram muito bem dela no hospital. Ela está muito bem agora!", contou a mãe.

Maxim, o segundo gêmeo, só nasceu no dia 9 de agosto, 11 semanas após a chegada da irmãzinha.

"Meu filho não estava com pressa de vir ao mundo", brincou Liliya em entrevista ao site britânico Mirror.

O caso surpreendeu também as autoridades da área de saúde do Cazaquistão. Segundo o vice-diretor do Centro Perinatal Regional, Eset Yeralin, este foi o primeiro caso do país. Ainda de acordo com o profissional, a chance de ocorrer um episódio como esse é de 1 em 50 milhões de gravidezes. "Nós aprendemos sobre essa condição quase que instantaneamente, durante o primeiro parto, então os nossos especialistas cuidaram do segundo", afirmou Yeralin.

Durante as 11 semanas a mãe permaneceu internada, cuidando da menina e esperando pelo nascimento do segundo filho.

"Eu estava tão preocupada com a vida da minha bebê prematura, mas nossos médicos eram ótimos. O que eles fizeram foi um milagre. Eles se mostraram verdadeiros profissionais", completou.

A família agora está se preparando para ir para casa. Todos estão passando bem.

 

Os gêmeos que nasceram com quase 3 meses de diferença

 

O que é útero didelfo
 

Para entender melhor o que é útero didelfo, o blog Fala GM ouviu uma especialista. A explicação a seguir é da ginecologista Márcia de Araújo Romualdo.

"Útero didelfo é um tipo de malformação que pode acontecer quando os ductos müllerianos não se fundem completamente, ficando as duas partes separadas, e que vão dar origens a dois úteros. Cada um pode ter seu colo uterino correspondente e uma vagina, mas também podem ter o mesmo colo uterino e uma vagina.

É uma característica rara, porém tem algumas complicações, como infertilidade, maior risco de parto prematuros e abortamento de repetição.

O que aconteceu com essa mulher (Liliya Konovalova) é que um dos úteros, provavelmente o de menor tamanho, (os úteros não são necessariamente do mesmo tamanho), entrou em trabalho de parto prematuro e o bebê saiu pelo colo correspondente. 

O outro útero continuou 'fechado' e a gravidez permaneceu por mais tempo, mas o segundo bebê também nasceu prematuro, com um peso maior e menor risco de complicações respiratórias".

Márcia de Araújo Romualdo é médica ginecologista e obstetra, graduada pela UFMG e com título de especialista como Ginecologista e Obstetra (TEGO) pela Febrasgo (Federação brasileira de ginecologistas e obstetras).

 

 

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Os gêmeos que nasceram com quase 3 meses de diferença

Enviando Comentário Fechar :/