Autoridades do país sabiam que a organização estava preparando uma fuga em massa
PCC comanda fuga por túnel em presídio paraguaio. 75 escaparam

A debandada do presídio da cidade de Pedro Juan Caballero aconteceu na madrugada desse domingo (19/01). Segundo informações do jornal paraguaio ABC Color, a fuga ocorreu por volta das 4 horas da manhã. 

Os presos escavaram um túnel que saía do pavilhão B, destinado aos integrantes da facção criminosa brasileira Primeiro Comando da Capital. Apenas um dos detentos teve a fuga frustrada. De acordo com números oficiais, 75 criminosos conseguiram escapar, a maioria faz parte do PCC. 

De acordo com o Ministério Público, vídeos das câmeras de segurança mostram uma movimentação intensa no presídio às 4h deste domingo. Sem nenhuma explicação, os guardas não reagiram, mesmo diante das imagens.

Conforme a reportagem do jornal ABC, a distância entre o túnel e a guarita mais próxima é de 25 metros, "onde deveria estar ao menos um guarda de cela". Outra guarita fica a aproximadamente 70 metros do túnel.

Cerca de 200 sacos contendo a areia do túnel cavado foram encontrados em uma cela de onde o grupo partiu. A Ministra da Justiça do Paraguai, forneceu mais detalhes da fuga. Segundo Cecília Perez, cinquenta presos estavam em um piso superior e vinte e cinco no inferior, onde o túnel foi aberto. 

De acordo com o Ministério Público, para ter acesso ao piso inferior os detentos precisam passar por um portão, que permanece trancado. Quando os promotores foram ao local, o portão estava fechado, o que fez as autoridades acreditarem que a maioria os presos podem ter fugido durante a semana sem usar o túnel. 

"Foi encontrado um túnel e acreditamos que esse túnel foi um recurso enganoso para legitimar ou maquiar a liberação dos presos. Há cumplicidade com as pessoas de dentro da prisão e esse é um fenômeno que acontece em todas as penitenciárias", afirmou o Ministro do Interior do país, Euclídes Acevedo, em nota publicada no site do governo. 

O diretor do presídio foi destituído do cargo. 

  

O plano da fuga era sabido 

 

O mais inquietante nessa história, lembra o ABC, é que a Ministra Cecilia Pérez havia declarado que as autoridades detectaram um plano de fuga de presos do PCC. Segundo as investigações locais, a organização estava oferecendo cerca de 80 mil dólares para carcereiros e policiais facilitarem a fuga. 

A Ministra declarou ainda que as autoridades vinham "reforçando a cobertura policial e militar" no presídio de Pedro Juan Caballero. 

Cecília Pérez afirmou que colocará seu cargo à disposição. "A responsabilidade política do Ministério é minha", disse em entrevista coletiva. "O Presidente tomará a decisão", concluiu. 

A cidade paraguaia fica bem próxima a fronteira com o Brasil, e a menos de 8 km da cidade sul mato grossense Ponta Porã. 

O policiamento no lado brasileiro foi reforçado depois da divulgação da fuga. Além de Ponta Porã, Dourados é outro possível destino dos fugitivos. A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) de Mato Grosso do Sul informou que equipes da Polícia Militar e da Polícia Civil estão trabalhando em busca de suspeitos.

Até o momento da publicação do texto nenhum preso havia sido recapturado. As autoridades informaram que entre os foragidos 40 são brasileiros e 35 paraguaios. 

 

 

 

Veja também

Olá, deixe seu comentário para PCC comanda fuga por túnel em presídio paraguaio. 75 escaparam

Enviando Comentário Fechar :/