Desde sexta-feira Fabio Schvartsman virou figurinha permanente nos jornais tentando explicar o inexplicável. Mas afinal, como Schvartsman foi parar na Vale e quem é o presidente responsável pelo maior crime ambiental do Brasil?
 Quem é o presidente da Vale que assumiu prometendo "Mariana nunca mais"

A nomeação de Fabio Schvartsman aconteceu em 2017. O executivo era o principal homem do grupo Klabin. Oficialmente, a versão sobre a escolha de Fábio para substituir a Murilo Ferreira no cargo teria surgido em uma lista de nomes sugeridos pela empresa internacional de seleção de executivos, Spencer Stuart. Isso é o que garante a Vale. Mas desde a divulgação dos áudios das conversas secretas do senador Aécio Neves com Joesley Batista a mineradora carrega a pecha de ter feito a opção por Schvartsman através de uma indicação política.

Fabio Schvartsman nasceu em 1954. É graduado e pós graduado em Engenharia de Produção pela Universidade Politécnica de São Paulo e pós-graduado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas.

O currículo dele é extenso, muito extenso. O executivo trabalhou inicialmente por dez anos na Duratex.

Depois deu um grande salto na carreira ao ingressar no Grupo Ultra, onde atuou por 22 anos com uma atuação invejável. Se consolidou no mercado transformando a empresa dona de negócios como a distribuidora de gás Ultragás, a química Oxiteno e a rede de farmácias Extrafarma. Atualmente, o Ultra fatura cerca de R$ 76 bilhões ao ano.

No último ano no Grupo ele foi considerado um dos responsáveis pela compra da rede de postos de combustíveis Ipiranga, ação realizada em conjunto com a Petrobrás e a Braskem.

Depois comandou a Telemar Participações e a San Antonio Internacional.

Desde 2011, presidia a Klabin onde foi o responsável pelo processo de profissionalização da fabricante de papel e celulose.

Fabio tomou posse do cargo de presidente da Vale em 22 de maio de 2017. 

 

A escolha que deu o que falar - versão 1

 

A escolha de Fabio Schvartsman para ser o diretor-presidente da Vale aconteceu depois do desastre em Mariana.

A empresa tinha sofrido um desgaste de imagem considerável com a queda da barragem em Bento Rodrigues. A mineradora também tinha planos de dar uma guinada nos negócios.

Fábio assumiu o cargo em 2017, com o principal objetivo de liderar a reorganização societária do grupo.

Mas o que teria pesado mais na escolha do nome dele foi seu histórico profissional e a sua capacidade técnica.

Nos bastidores se dizia que o empresário teria sido contratado com objetivo de "arrumar a casa".

Para reverter o cenário que a Vale se encontrava quando assumiu, apostou na diminuição do risco financeiro que a multinacional apresentava, além de tonar a empresa mais previsível para o mercado.

Para isso, como CEO Fabio Schvartsman mudou a gestão das ações da mineradora e teria sido peça chave para contornar a crise causada pelo rompimento da barragem da Samarco.

Os dois temas afetavam diretamente o faturamento da Vale SA.

A responsável pela indicação de Schvartsman para o comando da mineradora brasileira foi a empresa internacional de seleção de executivos, Spencer Stuart.

Antes de ser efetivado, Fábio precisou ser eleito pelo Conselho de Administração que analisou uma lista com outros candidatos feita em conformidade com as normas e governança da companhia.

Ao assumir a presidência, Fábio Schvartsman usou uma frase que se tornou um lema na empresa: "Mariana nunca mais".


Versão dois - o indicado por Aécio

 

Todo o processo de seleção do novo diretor-presidente da Vale parecia ter transcorrido dentro das rigorosas normas internas da mineradora até o dia em que o mundo tomou conhecimento das delações dos irmãos Batista.

As gravações entregues por Joesley a justiça contém dezenas de falcatruas que até hoje estão sendo investigadas. Os áudios foram parar nas mãos da Polícia Federal em 2017.

Entre as vantagens que o político mineiro conta, uma delas é sobre a escolha do novo CEO da Vale. O senador fala que vai manipular o processo seletivo.

Na gravação, realizada no dia 24 de março, três dias antes da Vale anunciar que Fabio Schvartsman tinha sido escolhido para presidir a empresa, o político diz o seguinte:

"Ele vai ser anunciado como um cara do mercado. O Temer não sabe o nome dele. Confiou em mim essa p***a. O Trabauco [Luiz Carlos Trabuco, então presidente do Bradesco, um dos acionistas da Vale], e o Caffarelli [Paulo Rogério Caffarelli, então presidente do Banco do Brasil] são duas pessoas que sabem, batemos o martelo", diz Aécio a Joesley.

 

 Quem é o presidente da Vale que assumiu prometendo "Mariana nunca mais"Temer e Aécio teriam feito a escolha do presidente da Vale 

 

Ainda de acordo com os áudios, o senador Aécio Neves oferecia a Joesley Batista a possibilidade de indicar um nome à diretoria da Vale.

Joesley pede, então, que Aécio escolha Aldemir Bendine, ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras, para a presidência da Vale. Aécio responde que não poderia atender a esse pedido, mas promete emplacar Bendine em outro cargo.

Foi nessa mesma conversa que Aécio pediu R$ 2 milhões para, supostamente, pagar honorários advocatícios.

Em nota, a assessoria de Aécio Neves garantiu na época que o senador foi enganado pelo delator, que eles haviam se encontrado apenas para tratar da venda de um apartamento pertencente à mãe dele.

"Joesley Batista tenta induzir o senador Aécio Neves, durante toda a conversa gravada ilegalmente, a alguma afirmação que o comprometesse, mas não conseguiu".

Prontamente, a mineradora negou que possa ter existido qualquer influência externa na escolha de seu principal executivo.

Mas esse assunto sempre incomodou nos corredores da empresa. Vira e mexe a história é relembrada. A Vale não cansa de elogiar a transformação que o senhor Schvartsman produziu na mineradora: "uma empresa mais enxuta e mais ágil, aumentando significativamente sua competitividade operacional e mantendo um nível de endividamento saudável".

A política adotada pelo presidente casou com o crescimento da demanda da China por minério de maior qualidade, para reduzir a poluição. O resultado não poderia ter sido melhor nos últimos meses.

Novamente em alta no mercado, a Vale obteve prêmios importantes na gestão de Schvartsman, com grande competitividade ante suas principais concorrentes.

No dia 28 de dezembro do ano passado, o conselho de administração da mineradora aprovou a recondução do diretor presidente para um novo mandato de mais dois anos a partir de maio.

Sem aparentar surpresa com a decisão do Conselho, no começo do mês, em um evento em Nova York, Schvartsman disse que previa chegar a um acordo com a Vale para renovar seu contrato antes do término.

"Eu não posso dizer sobre a parte da empresa. Da minha parte, estou totalmente preparado para permanecer na empresa por mais tempo, e estamos iniciando discussões", disse o executivo.

Fabio Schvartsman sempre teve um perfil traçado como um profissional sério e direto. Mas ele também nunca foi tão cobrado.

Resistir à pressão da opinião pública que não perdoa as falsas promessas de Schvartsman vai ser bem mais difícil do que encontrar sobreviventes em Brumadinho. O tempo vai mostrar. 

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Quem é o presidente da Vale que assumiu prometendo "Mariana nunca mais"

Já temos 14 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Fernando Motta

Fernando Motta

Qual período na Telemar,telecomunicações não é estranho no currículo!
★★★★★DIA 04.02.19 08h11RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Fernando, bom dia! No currícilo do senhor Fábio Schvartsman publicado no site da própria Vale, consta que de abril de 2007 a fevereiro de 2008 ele atuou na Telemar Participações S.A. Obrigado por visitar o blog. Abraço 


 

★★★★★DIA 04.02.19 11h09RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Romário NumberNine

Romário NumberNine

Esse é bilu bilu do cheirapópôpó...
★★★★★DIA 29.01.19 15h44RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

É a nossa triste realidade. Abraço

★★★★★DIA 29.01.19 20h16RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
lore brean

lore brean

OUTRO ASPECTO, A DIFERENÇA ENTRE INDUSTRIAL E EXECUTIVO
INDUSTRIAL NASCEU E FOI CRIADO NA INDÚSTRIA, VIVE PARA A INDÚSTRIA (ANTÔNIO ERMÍRIO, HELIO GUIMARÃES, JOHANPETER GERDAU). A PALAVRA AQUI É COMPROMISSO SOCIAL
EXECUTIVO PULA DE EMPRESA PARA EMPRESA E VIVE DA INDÚSTRIA E NÃO PARA A INDÚSTRIA
A PALAVRA AQUI É BÔNUS
★★★★★DIA 29.01.19 15h24RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Não podemos negar que se trata de um executivo com um grande currículo, mas ficará marcado pela omissão das barbaridades na barragem de Brumadinho. Abraço

★★★★★DIA 29.01.19 20h19RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
lore brean

lore brean

QUE TRISTEZA
BARRAGEM DE REJEITOS NOS MOLDES ATUAIS, NUNCA MAIS
USEM A TECNOLOGIA PARA REJEITO SÓLIDO
POR MAIS QUE TENHA RIGOR, TECNOLOGIA, RESPONSABILIDADE, UM PEQUENO ABALO SÍSMICO E MINAS AFUNDA NESSE MAR DE LAMAS
A REGIÃO NORTE DE MINAS, AGORA REGISTRA TREMORES...
A NATUREZA SEMPRE VAI COBRAR AQUILO QUE DELA É RETIRADO
★★★★★DIA 29.01.19 15h10RESPONDER
Marcelo Martins
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

O pior é que temos muitas outras em condições tão vulneráveis. Que a sorte nos ajude. Abraço.

★★★★★DIA 29.01.19 20h20RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Marcio Cardoso

Marcio Cardoso

Essa Barragem é de 1977 e estava desativada quando ele entrou!!!! O Aécio é um canastrão e suja os nomes que comenta!!!
★★★★★DIA 29.01.19 13h04RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Márcio, bom dia! É necessário uma investigação extremamente rigorosa e que os responsáveis sejam realmente punidos Em Mariana não deu em nada. Todos estão em liberdade e as multas não foram pagas. Abraço 

★★★★★DIA 29.01.19 13h30RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Marcio Cardoso

Marcio Cardoso

Concordo plenamente. O ideal seria como no caso da BPetroleum, primeiro paga-se uma multa exorbitante e, com responsbilidade, volta-se ao trabalho. A SAMARCO está parada até hoje, sem definição, fato que desconheço no mundo todo. Devieria estar produzindo, em capacidade reduzida!!!
★★★★★DIA 29.01.19 16h35RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

É um problema social grave porque milhares de famílias vivem da renda e das atividades da mineração, mas isso não pode representar ou justificar impunidade. Abraço. 

★★★★★DIA 29.01.19 20h14RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Mm Nascimento

Mm Nascimento

Mariana e Brumadinho choram juntas, que Deus abençoe todos familiares e que Presidente vale seja justo com todos, que a mentira fique na lama e a honestidade e a dignidade ilumine Mariana e Brumadinho.
★★★★★DIA 29.01.19 12h03RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Nascimento, os julgamentos não podem ser feitos no calor dos fatos, mas precisam ser justos, sem protecionismo. Muito triste os relatos que ouvimos a cada minuto. Abraço.

★★★★★DIA 29.01.19 13h24RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/