Para quem não acredita que o azar ou a fatalidade possam se repetir, veja essa história
Se você se acha um azarado é porque não conhece o Léo

Aconteceu em Ribeirão Preto duas vezes em menos de 24 horas. Eita, azarado! O comerciante Leonardo Alex Dias da Silva custou para acreditar que dois "rodas duras" pudessem ir parar exatamente na porta do restaurante dele em tão pouco tempo. Sem grana para arrumar a quebradeira que os "barbeiros" fizeram, Léo está ameaçado a ter que fechar o negócio de marmitex. A quentinha dele está ficando cara pra burro com tanta conta de pedreiro e marceneiro que o empresário precisa pagar.

Não dava nem para acreditar que a primeira pancada na fachada do restaurante era verdade. O susto foi grande demais quando o comerciante viu um carro quase entrar no comércio dele na última sexta-feira (22) pela manhã.

Os estragos não foram poucos. A base de madeira que sustentava o telhado do restaurante, em cima da calçada, caiu e tudo veio abaixo. Para aumentar o prejuízo as portas de ferro também sofreram com o impacto. Contabilizar o primeiro estrago não estava sendo nada fácil. Léo ainda procura o autor da façanha. É que o motorista fugiu do local depois da barbeiragem ao perder o controle do carro em alta velocidade.

Pelos registros, os policiais chegaram até o dono do carro, mas não conseguiram avançar muito na investigação porque o veículo tinha sido alugado para condutores do aplicativo Uber.

Todo mundo que estava dentro do carro vazou junto com o motorista ruim de roda. Eles só esqueceram de levar uma cerveja que ficou no interior do automóvel. A polícia recolheu a latinha.

Não restou outra alternativa ao Léo a não ser consertar os estragos, mesmo sem ser indenizado, afinal, o negócio dele precisava continuar funcionado. Mas não deu para providenciar uma nova fechadura e o comerciante decidiu dormir a noite seguinte dentro da loja.

 

De madrugada, mais um susto

 

Ainda não tinha completado nem 24 horas do primeiro susto quando Leonardo levou outro ainda maior. Ele dormia quando, por volta de uma hora da madrugada, mais um veículo desgovernado acertou em cheio a entrada do estabelecimento.

Na segunda ocorrência o que levou o apressado motorista a invadir a calçada e dar outra porretada no restaurante do Léo foi uma perseguição policial. Esse não teve como escapar. O "pé pesado" foi detido porque, além da ratiada no volante, ainda por cima dirigia sem carteira de habilitação.

Sobre os estragos, restaram a estrutura de madeira quebrada e as telhas da cobertura desmanchadas no chão. A porta também ficou bastante avariada.

"Eu estava dentro do salão. Minha ideia foi dormir aqui porque não tive como trancar a porta. A pancada foi forte, arrancou a madeira de novo e jogou lá dentro. O telhado já tinha posto no lugar, mas não estava chumbado ainda, só estava encaixado", contou ao site da EPTV.

Mas, pelo menos agora, Léo tem de quem cobrar os prejuízos na esperança de salvar o próprio negócio. "Se der certo, o seguro do rapaz que bateu cobrir, me salva. Se não, não sei nem se vou conseguir reabrir", disse.

Se você é de Ribeirão Preto ou pretende passar pela cidade nos próximos dias, talvez seja bom conhecer o endereço das coincidentes colisões. Fica no bairro Ipiranga, no encontro das rua Rio Paraguaçu com avenida General Câmara.

Que raios já caíram três vezes no mesmo lugar eu nunca ouvi falar. Mas em se tratando do azarado Léo, é melhor ser bem precavido. Palavra de quem está acostumado a levar susto: "Quase morri do coração, meu Deus do céu".

 

Se você se acha um azarado é porque não conhece o Léo

Foto: Google Street View - esquina do Léo
Veja também

Olá, deixe seu comentário para Se você se acha um azarado é porque não conhece o Léo

Já temos 2 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Marcia Mendes

Marcia Mendes

Que dó do Léo!
★★★★★DIA 25.02.19 12h31RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Bom dia, Márcia! O Léo ficou bem abatido. No site do G1 tem uma reportagem feita com ele no local. Dá pena do rapaz. Que ele consiga se reestruturar. Abraço. 

★★★★★DIA 25.02.19 12h48RESPONDER
Marcia Mendes
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/