O título de Miss Tattoo Week 2018 ficou com a paulista da cidade de Assis. Mas quem é essa campeã e por que ela tatuou 70% do corpo?
Melissa, a musa das tatuagens

Goste você ou não de tatuagens, não dá para negar que Melissa é muito bonita, mesmo que seus olhos verdes hoje já nem chamem mais tanta atenção por causa dos desenhos esparramados por quase toda a pele. O gosto dela, com certeza, divide opiniões, mas este é um estilo de vida que dura cinco milênios e que a cada dia tem mais fiéis.

A confirmação da origem das tatuagens não é muito precisa. Um dos estudos que conseguiu chegar mais longe acredita que na Idade do Cobre homens e mulheres já rabiscavam os corpos. Essa hipótese se baseia na descoberta de um cadáver congelado, encontrado em 1991, nos Alpes de Venoste, na fronteira da Áustria com a Itália.

Esse homem foi apelidado pelos cientistas de Ötzi e teria vivido 3.300 anos antes de Cristo. Algumas linhas na região das costas, tornozelos, punhos, joelhos e pés podem ter sido desenhadas com carvão em cortes verticais feitos na pele.

 

Melissa, a musa das tatuagens

 

Os pesquisadores acreditam que o povo de Ötzi fazia diagramas no corpo como uma espécie de tratamento médico para diminuir a dor.

Os egípcios também tinham o hábito de riscar traços abstratos nas mulheres, conforme pode ser visto em múmias dessa época. Já os romanos admiravam a bravura dos guerreiros e os símbolos que eles carregavam forjados na pele. É desse periodo que se tem relatos de médicos que desenvolveram técnicas para aplicar e remover os desenhos.

 

Capitão James Cook e a origem do nome "tatau"

 

A origem do nome "tatuagem" é atribuída a descoberta pelos marinheiros europeus de povos que viviam em ilhas na região sul e central do Oceano Pacífico e tinham símbolos no corpo.

O ano foi o de 1769. O capitão britânico James Cook e seus comandados ficaram espantados ao ver várias pessoas no Taiti fazendo a tinta penetrar na pele formando desenhos que eram chamados de “tatau”.

Dois séculos e meio depois as tatuagens tem vários significados e sentido para uma verdadeira multidão que cultiva estampas, palavras e símbolos desenhados na carne. Muitas com apelo sensual.

 

Melissa, a musa das tatuagens  

 

No último final de semana, em torno de 100 mil pessoas passaram pelos stands da 8ª edição da Tattoo Week São Paulo, de acordo com a organização do evento. Entre elas, Melissa Ferraz.

 

Paixão pelas tatuagens 

 

O prazer de Melisa pelas tattoos se mistura a uma outra paixão. Há oito anos ela decidiu fazer a primeira tatuagem. O profissional que desenhou uma borboletinha era seu próprio namorado. Hoje eles estão casados e trabalham juntos em um estúdio na cidade de Assis.

Quase uma década depois, Melissa se inscreveu no concurso mais badalado no Brasil, chamado de Miss Tattoo Week. Ao todo, 34 mulheres disputavam o título de beldade.

Nos desfiles os jurados avaliaram beleza, elegância, desenvoltura, simpatia, traje e, claro, as tatuagens.

A coroação da rainha foi no sábado e até hoje Melissa continua em êxtase, vivendo o sonho da Cinderela das tattoos: "O coração esta a mil, sem reação ainda. Agora vou me mudar, pra São Paulo pra ficar mais perto de tudo e aproveitar muito esse reinado", conta empolgada.

 

Melissa, a musa das tatuagens  

 

O blog Fala GM trocou umas mensagens com Melissa. A majestade das tatuagens explicou como trabalha nessa área. "Faz oito anos que sou body piercer e há um ano sou tatuadora no seguimento fine line (tattoos finas e delicadas). Amo tatuagem e tudo que seja relacionada a ela. Tenho 70% do corpo tatuado e pretendo fazer mais algumas ainda" escreveu a paulista.

"Nunca fui vítima de preconceito, as pessoas adoram esse meu jeito diferente e colorido, é lindo. Sou muito feliz, pois minha familia super apoia. Tenho meus pais e dois irmãos que também tem tatuagens e piercers" conta empolgada com o sucesso.

Agora a morena vai representar o Brasil no concurso Miss Tattoo Chile e Miss Tattoo Argentina, nas próximas edições internacionais da Tattoo Week.

Para Gawendo, diretora-executiva do evento, "o concurso tem exposto a beleza das pessoas tatuadas e vem desmistificando tabus e estereótipos contra a arte na pele. E a Tattoo Week trabalha para valorizar a arte e os artistas".

 

Melissa, a musa das tatuagens

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Melissa, a musa das tatuagens

Já temos 2 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Nathan Kornnes

Nathan Kornnes

Pra quem gosta...é um prato indigesto. Haja vigor pra encarar a bela cheiinha.
★★★★★DIA 29.01.19 13h08RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Nathan, ela fez opções que precisam ser respeitadas. Eu, particularmente, não tenho nenhuma tatuagem porque não gosto, mas sou minoria aqui em casa. Todos tem. Rs. Abraço.

★★★★★DIA 29.01.19 13h27RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/