A partida foi por uma competição júnior. O presidente da equipe vencedora se disse "chocado" com o massacre imposto ao adversário
Time da Itália vence por 27 a 0 e presidente demite o técnico

Pode parecer uma das medidas mais surreais do futebol, mas a atitude do presidente Paolo Brogelli deve merecer pelo menos um pouco de reflexão. A decisão dele de dispensar o treinador foi tomada poucas horas depois do encontro entre os times do Invictasauro e Marina Calcio. As equipes disputavam uma partida pelo campeonato sub-18 da província de Grosseto, na região da Toscana.

No meio do jogo, o Marina Calcio teve vários problemas de lesão em seus atletas e precisou colocar um jogador de linha no gol. A improvisação não seu certo. O resultado acabou sendo uma humilhante goleada por 27 a 0, com uma média de um gol a cada três minutos.

Apenas três jogadores do Invictasauro foram responsáveis por 19 gols. Dois deles marcaram seis vezes e o artilheiro da partida assinalou sete gols.

Terminando o fatídico encontro para o Marina Calcio, o diretor esportivo do lanterna do campeonato, Tiberio Pratesi, deu uma declaração dizendo que o adversário havia sido desrespeitoso.

A repercussão foi rápida. O presidente do Invictasauro ligou no mesmo dia para Tiberio Pratesi se desculpando. Pouco depois, ele ainda soltou um comunicado explicando que a atitude de seus atletas não estava de acordo com os princípios que o clube acredita e passa para seus jogadores.

"Ficamos chocados e extremamente decepcionados quando soubemos que nosso time de juniores venceu o Marina Calcio por 27 a 0. Os pressupostos valores com os quais, durante toda a vida, estive no mundo do futebol juvenil são a antítese de tais coisas. O adversário deve sempre ser respeitado e, hoje, isso não aconteceu. Como presidente, peço sinceras desculpas à sociedade da Marina e com todo o ambiente esportivo. Comunico que nossa administração decidiu, por unanimidade, dispensar o Sr. Riccini, nossos técnicos devem ter a tarefa de treinar e, acima de tudo, educar os meninos, e isso não aconteceu hoje".

Ao saber que tinha sido sumariamente demitido, o técnico Massimiliano Riccini se defendeu também escrevendo uma nota. No texto ele diz que "ninguém no Invictasauro jamais pensou em humilhar ou ridicularizar o adversário voluntariamente. Jogamos sem sectarismo, sem malícia competitiva e cometendo muito poucas faltas. Os juniores têm idade suficiente para entender as situações. Marcar 27 gols não é falta de respeito, teria sido se fosse uma tourada por 80 minutos ou se ajudássemos a equipe adversária a marcar alguns gols. A verdadeira derrota é ver quanta hipocrisia, banalidade e pobreza de espírito surgem sem o conhecimento dos fatos".

A equipe júnior do Invictasauro é uma afiliada da Fiorentina, um dos mais tradicionais clubes da Itália.


Ter opinião não é ser dono da verdade

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Time da Itália vence por 27 a 0 e presidente demite o técnico

Enviando Comentário Fechar :/