O país atravessa um dos piores momentos da sua história com a falta de compreensão entre as pessoas. Mas a saúde combalida da nação tem tratamento.
Tolerância, necessidade urgente para salvar o Brasil

Em tempos que a sociedade brasileira parece desbaratinada com tanta gente debatendo sobre os mais diversos temas desde futebol, religião, gênero, rede social até política, o termo que ficou mais em voga para aqueles que desesperadamente tremulam a bandeira da paz é TOLERÂNCIA!

As redes estão abarrotadas de gente que vende a imagem de equilibrada, tentando acalmar os ânimos. Vamos chama-los de "bombeiros sociais", pessoas que acreditam ser possível viver sem fazer arder na fogueira da moralidade outros que pensam diferente. Mas, afinal, o que significa a palavra tolerância?

Vejam uma boa definição encontrada em dicionário:

Tolerância é um termo que vem do latim tolerare que significa "suportar" ou "aceitar". A tolerância é o ato de agir com condescendência e aceitação perante algo que não se quer ou que não se pode impedir.

A tolerância, portanto, é uma atitude fundamental para quem vive em sociedade. Uma pessoa tolerante normalmente aceita opiniões ou comportamentos diferentes daqueles estabelecidos pelo seu meio social. Este tipo de tolerância é denominada "tolerância social".

Se você fizer uma pesquisa com um pouco mais de atenção vai encontrar muito mais.

Tenho 54 anos e apesar de não ser mais um "jovem" não vi com meus próprios olhos o que aconteceu durante o regime militar no Brasil na década de 60, mas sempre ouvi histórias narradas pelo meu pai com enorme indignação pela crueldade do ser humano e pela falta de respeito aos direitos do cidadão.

Cresci em um um lar com boa dose de politização e com muita gente em minha casa participando de ardentes campanhas eleitorais depois da abertura política. Minhas irmãs e meu pai eram assíduos em comícios, empunhavam bandeira da esquerda (moderada, diga-se de passagem), vestiam camisa e pediam a abertura com igualdade à todos, banindo de vez as abomináveis torturas e a retirada dos militares no poder.

Os anos e décadas se passaram e mais à frente vi minha família, assombrada, pedir o impeachment do ex-Presidente Collor, mas também acompanhar a dezenas de outros escândalos de políticos associados a empresários maléficos que destruiram a reputação de uma classe inteira nesse país.

Em todos esses acontecimentos jamais ouvi o meu pai, no alto da sua sabedoria, dizer que iria se armar e partir com bravatas para a rua.

O que estamos vendo no processo eleitoral desse ano não é nada menos que a consequência de uma balbúrdia generalizada no Brasil. Em uma ponta, se equilibrando na corda bamba da decência, estão os fiéis defensores de Lula, que acreditam piamente na honra do ex-Presidente; no meio está a velha turma do "deixa disso", sempre atenta a chance de escalar o cume do poder diante da primeira chance; e na outra extremidade, a direita armada até o dentes contra o atentado à vida do candidato a Presidência da República Jair Bolsonaro.

As teorias descabidas, ou não, de inúmeras conspirações permeiam as falas de todos os lados, desde os apaixonados que não se cansam de dizer que foi um golpe a retirada do PT do poder, aos direitistas que agora enxergam também como golpe a ação para eliminar o líder das pesquisas eleitorais de 2018.

A transgressão ao estado de direito nas ruas de Juiz de Fora se soma a outros atoleiros da vida política brasileira como os censuráveis ataques a caravana do Lula e da bárbara execução da vereadora do PSOL do Rio de Janeiro, Marielle Franco, com a procrastinação da identificação dos autores.

Sem segurança e desprotegida, a sociedade perdeu a fé em quem deveria ser o mediador de todas essas questões: o poder judiciário. Enchafurdados com habeas corpus distribuídos a rodo como se fossem embrulho de pão, análises de pedidos de solturas de presos transbordando nas mesas dos magistrados, revisões de sentenças se multiplicando a cada brecha encontrada na combalida Constituição brasileira e constantemente questionando as investigações da Polícia Federal, os nossos tribunais tem suas decisões questionadas pela opinião pública.

O quê o brasileiro mais espera nesse momento é ordem, é a volta de uma sociedade que viva acreditando que aqui se faz justiça de forma igualitária e imparcial, doa em quem doer, como simbolicamente a antiga Roma representada por uma estátua com olhos vendados, reforçando que, cegamente, todos são iguais perante a lei, têm iguais garantias legais e direitos.

Até lá, enquanto as instituições buscam se reencontrar, só nos resta uma opção: a tolerância! Foi assim que aprendi dentro de casa. É assim que o Brasil precisa arrumar a sua casa!

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Tolerância, necessidade urgente para salvar o Brasil

Já temos 10 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Cláudia Romualdo

Cláudia Romualdo

Parabéns pelo belo texto! Tolerância sempre! Realmente estamos vivendo tempos muito estranhos... discordar da opinião do outro pode ser uma atitude que coloca nossa vida em risco...Triste isso!
★★★★★DIA 10.09.18 17h23RESPONDER
Guilherme Mendes
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Obrigado pelo prestígio que vc deu ao blog

★★★★★DIA 16.09.18 20h55RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Marise Mendes

Marise Mendes

Guilherme, é muito bom vê-lo refletir e escrever sobre algo tão necessário em nossos dias, não só no Brasil, como no mundo. De fato, sempre fomos às ruas, lutar pelo que acreditávamos. Hoje, talvez pela idade, talvez por um certa desesperança, não tenho mais esse hábito, tão importante outrora. Mas não podemos desistir de lutar, e lutar através do diálogo, do respeito às diferenças, da tentativa de construção de um mundo melhor. Parabéns pelo texto e pela criação do blog. Que nos traga reflexões tão ponderadas e profundas como da estreia. Abraços
★★★★★DIA 10.09.18 16h44RESPONDER
Guilherme Mendes
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Obrigado por ter visitado o blog e deixar sua consideração

★★★★★DIA 16.09.18 20h55RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Vânia de Cristho

Vânia de Cristho

As redes sociais estão lotadas de pessoas sem nenhuma tolerância e respeito... no nosso dia a dia, as pessoas perderam por completo essa capacidade de respeitar e ter tolerância. Vale muito a reflexao. Ótima abordagem Guilherme, Parabéns!
★★★★★DIA 08.09.18 17h51RESPONDER
Guilherme Mendes
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Obrigado por ter visitado o blog e por suas palavras de carinho

★★★★★DIA 16.09.18 20h54RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Luciane El Hadj

Luciane El Hadj

Excelente texto!!
★★★★★DIA 08.09.18 17h51RESPONDER
Guilherme Mendes
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Obrigado por ter visitado o blog e por ter deixado tambem seu comentario

★★★★★DIA 16.09.18 20h54RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Lucia Luz

Lucia Luz

Guilherme que texto perfeito!! Parabéns pelo blog. Te desejo.muito sucesso. E que com tolerância e equilíbrio a gente chegue lá.
★★★★★DIA 08.09.18 17h40RESPONDER
Guilherme Mendes
Enviando Comentário Fechar :/
Guilherme Mendes

Guilherme Mendes

Obrigado por ter visitado o blog. Volte sempre. Abraço

★★★★★DIA 16.09.18 20h52RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/